"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

31/12/2009

Suiça, um País organizado

Suiça, um exemplo a seguir. País que tem sido sempre neutral mas nem por isso deixa a sua defesa ao acaso!

30/12/2009

Como salvar o telemóvel que caiu à água?

(1) Basta pegar no aparelho , secar, retirar a bateria e colocá-lo num recipiente cheio de arroz cru.

(2) Não use o secador de cabelo para o secar. A assistência técnica aconselha evitá-lo, já que o ar quente pode danificar os componentes do telefone.

(3) "O arroz tem a propriedade de absorver a água porque é rico em amido, que possui uma forte afinidade eléctrica com as moléculas de água e acaba atraindo-as", afirma Maria Cristina dos Santos, professora do Instituto de Física da USP.



23/12/2009

INDIGNAÇÃO!!!

video

Por cá passa-se exatamente o mesmo,

temos que mostrar a nossa Indignação!!!

22/12/2009

COITADO DO MEU PAÍS!

Portugal está doente

O diagnóstico é conhecido. Para financiar a sua estrutura, o Estado português saca dos contribuintes, em percentagem do PIB, um valor em linha com os parceiros europeus.

Mas as despesas excedem em muito as receitas. E nascem os défices. Que têm de ser pagos com juros. O valor acumulado, que é a dívida pública, já ameaça transformar-nos num país ingovernável.


Sendo este o filme, que papel para os actores? Primeiro, os executivos. Vítor Constâncio, que conhece bem os números, sugeriu para correcção do défice um aumento de impostos. Teixeira dos Santos disse que não. E Sócrates corroborou. Mas quando os jornalistas quiseram saber se a promessa era para 2010 ou para toda a legislatura, atirou-lhes um "bom dia meus senhores" e desapareceu. Foi salvo pelas segundas linhas: impostos? Sim, não, talvez... em 2011. A confusão é grande.

Depois, os opositores. Se o problema está no défice, há várias "soluções". Do PCP: aumentar os salários. Do Bloco de Esquerda: antecipar as reformas. Do CDS: baixar os impostos. E quando se pensava que o cardápio estava esgotado eis que se juntam todos, agora também o PSD, e ali mesmo decidem adiar o Código Contributivo e impor ao Governo um "plano" revolucionário: travar as receitas e aumentar as despesas! Pior era impossível.

A seguir, os analistas. Ouvidas sobre o tema as principais empresas de avaliação de risco - a Moody's, a Standard & Poor's e a Fitch -, a opinião foi semelhante: com a dívida pública descontrolada, é óbvio que o risco português aumenta. Ou, se preferirem, o nosso ‘outlook' é negativo. O que significa entrar numa espécie de círculo vicioso do endividamento: aumenta o défice, que baixa o ‘rating', que sobe os juros, que eleva o défice ainda mais. É a fuga em frente.

Por último, os ‘outsiders'. Eles acham que os políticos fazem o seu papel e que os homens do ‘rating' são uns exagerados. Se a Europa do euro nos convidou, agora que nos ature. O défice é de 20? De 50? De 300? De milhares de milhões? Eles que paguem. Pois não é esse o significado da expressão "a Europa nunca nos deixará cair!"? Enfim...

Numa viagem que há-de levar-nos à loucura, acelerámos o passo: a confusão, a irresponsabilidade, o sufoco, o delírio... Coitado do meu país.

Daniel Amaral, Economista

Mais outra vergonha nacional

MAIS OUTRO ATAQUE DOS CORRUPTOS DESTE PAÍS.
Estranho que ninguém seja pelo menos indiciado, pois presos não serão de certeza. Isto só lá vai a tiro...
A Unidade de Combate à Fraude da União Europeia contratou peritos externos para investigar o paradeiro de 50 mil milhões de fundos que ninguém sabe onde param
Peritos em finanças públicas estiveram em Portugal nos últimos meses, a mando da união Europeia, à procura do destino de mais de 50 mil milhões de euros em fundos estruturais que Portugal recebeu desde o ano 2000, mas que agora parece ninguém saber onde foram aplicados - se é que o foram. Para a Comissão Europeia o que está em causa é que todo o dinheiro investido em quatro eixos fundamentais de desenvolvimento deviam ter dado frutos. Mas não deram e a CE quer agora saber o que foi feito ao dinheiro, entregue ao Estado para formação e desenvolvimento.(...)
(...) Os investigadores internacionais estão agora à procura dos 10 milhões de contos (cerca de 50 mil milhões de euros) que entraram em Portugal e foram distribuídos para quatro grandes eixos:
14 mil milhões para a qualificação e o emprego;
16 mil milhões para alterar o perfil produtivo do País;
5 mil milhões para "afirmar o valor do território e da posição geo-económica";
15 mil milhões para o desenvolvimento sustentável das regiões mais pobres.
A Europa olha para o trabalho feito e não vê resultados. Perante estas denúncias e a estagnação do desenvolvimento, a Comissão Europeia levanta agora a hipótese dos dinheiros terem caído em mãos ilícitas. (...)

(...)Augusto Morais, presidente da ANPME - Associação Nacional das PME - recebeu há semanas a visita da inspectora delegada Anca Dumitrescu, enviada pela CE para investigar os fundos do EIP - Entrepreneurship and Innovation Programme, IEE - Intelligent Energy for Europe e ICT - Information and Communication Technologies - programas financiados pela União Europeia. É a primeira vez que um organismo da União Europeia decide investigar directamente junto de entidades privadas, passando por cima dos organismos de controlo do Estado membro. Surpreendido pela visita da inspectora, Augusto Morais considera haver "uma fundada suspeita de sérias irregularidades e que o Tribunal de Contas deve investigar, com urgência, para não sermos apanhados pela CE em processos com apontamentos de corrupção, muito maiores do que o 'Face Oculta'". A ANPME aponta o dedo aos parceiros sociais: "São quem recebe mais dinheiro do Estado para organizar acções de formação e desenvolvimento. (...) Os ministros, desde Elisa Ferreira a Manuel Pinho, tiveram nas mãos muito dinheiro para contrariar estes dados, mas infelizmente as estatísticas continuam a traçar um padrão negro. Por isso, os empresários, os economistas e os analistas perguntam: onde foi gasto tanto dinheiro, se não teve resultado".
PSD questiona governo
Paulo Rangel, lançou esta semana sérias dúvidas sobre a aplicação dos fundos comunitários. Rangel estranha o silêncio do ministro da Economia, Vieira da Silva, sobre "a aplicação deficiente dos fundos comunitários (...) A situação dos fundos comunitários é de tal forma grave que é impensável que a pessoa que tem a pasta do QREN não tenha dado uma palavra sobre isso". Ainda este mês o Governo vai ter que devolver a Bruxelas mais de 270 mil euros mal aplicados nos Açores, depois de em 2002 ter havido uma queixa de uma empresária de S. Miguel à CE sobre o Sistema de Incentivos de Base Regional. O dinheiro, em vez de servir todos os empresários necessitados, terá sido distribuído em circuito fechado. A falta de legislação para avaliar estas situações e o contínuo recurso às entidades europeias implica que cada queixa demora, em média, seis anos e meio a ser investigada. Segundo o último relatório do Tribunal de Contas Europeu, Portugal está envolvido em quatro casos de irregularidades. Dois dizem respeito aos pagamentos efectuados para a expropriação de terras para a construção de SCUTs. Ao todo, o País pode ter que devolver à CE mais de 80 milhões de euros em consequência da má administração e aplicação dos fundos comunitários.(...) in O Diabo
Obs: não dei conta na imprensa dita "de referência" que, a visita de Anca Dumitrescu, tenha sido notada. Da visita dos peritos em finanças públicas, também não. De tudo o resto, não sendo uma notícia é contudo, mais uma confirmação do oceano de suspeitas que são ciciadas, há muito anos.
David Oliveira


Poema às crianças maltratadas!

RESPOSTA ADIADA

Nas perguntas - e são tantas!
Que me faço dia-a-dia,
Sem respostas encontradas ...,
Há esta que eu gostaria
De saber esclarecida,
Porque não me dá descanso:
Porque sofrem as crianças
Que tanta gente ignora,
Magoadas, maltratadas
Por vis adultos, sem pejo
De ferir as suas mentes
De doces seres inocentes?
Como é que alguém acredita
Em milagres, Santos Deus,
Quando crianças padecem
Dores de bradar aos céus,
Arrastando em seu sofrer
Outras pessoas que sentem
A dor de as verem assim?
Que desgraça, que desdita
Termos de assistir, meu Deus,
Aos que não se compadecem
Com tanto mal. Que fazer?
Permitir que as violentem,
Deixando este mal sem fim?
Toda a justiça que adia
Veredictos por sair,
Não é justiça, é indecência.
Porque, entretanto, essa via,
Continua a permitir
Uma enorme prepotência.

MARIA DE LURDES LETRA


Publicado no Blogue Sempre Jovens

20/12/2009

DIFERENÇAS... Mário Crespo

Mais uma vez Mário Crespo revela o seu caracter, a sua independência, a sua isenção e a sua cultura democrática ao dizer:

"Assistir ao duríssimo questionamento da comissão de inquérito senatorial nos Estados Unidos para a nomeação da juíza Sónia Sottomayor para o Supremo Tribunal é ver um magnífico exercício de cidadania avançada. Não temos em Portugal nada que se lhe compare. Se os nossos parlamentares tivessem a independência dos congressistas americanos, Cavaco Silva nunca teria sido presidente, Sócrates primeiro-ministro, Dias Loureiro Conselheiro de Estado, Lopes da Mota representante de Portugal ou Alberto Costa ministro da Justiça. O impiedoso exame de comportamentos, curricula e carácter teria posto um fim às respectivas carreiras públicas antes delas poderem causar danos."

Igualmente ao comparar o que passa na nossa Assembleia da República com o Senado Americano lembra:

"Se a Assembleia da República tivesse a força política do Senado, os negócios do cidadão Aníbal Cavaco Silva e família, com as acções do grupo do BPN, por legais que fossem, levantariam questões éticas que impediriam o exercício de um cargo público. Se o Parlamento em Portugal tivesse a vitalidade democrática da Câmara dos Representantes, o acidentado percurso universitário de José Sócrates teria feito abortar a carreira política. Não por insuficiência de qualificação académica, que essa é irrelevante, mas pelo facilitismo de actuação, esse sim, definidor de carácter."

Nesse seu artigo diz ainda que tanto Lopes da Mota como Alberto Costa pelos seus antecedentes nunca teriam ocupado os lugares que atingiram por pura e simplesmente não inspirarem confiança ao Estado, segundo os padrões de exigência existentes nas diversas Comissões do Senado que analisam os comportamentos dos políticos quando indigitados para irem ocupar lugares na Governação.

Segundo ele "se houvesse um Congresso como nos Estados Unidos, com o seu papel fiscalizador da vida pública, por muito forte que fosse a cumplicidade dos afectos entre Dias Loureiro e Cavaco Silva, o executivo da Sociedade Lusa de Negócios nunca teria sido conselheiro presidencial, porque o presidente teria tido medo das cargas que uma tal nomeação" (...)


(...)"Mas nem Cavaco teve medo, nem Sócrates se inibiu de ir buscar diplomas a uma universidade que, se não tivesse sido fechada, provavelmente já lhe teria dado um doutoramento, nem Dias Loureiro contou tudo o que sabia aos parlamentares, nem Lopes da Mota achou mal tentar forçar o sistema judicial a proteger o camarada primeiro-ministro, nem Alberto Costa se sentiu impedido de ser o administrador da justiça nacional em nome do Estado lá porque tinha sido considerado culpado de pressionar um juiz em Macau num caso de promiscuidade política e financeira."

Por tudo isto nenhum destes actores teria passado nas audições para o casting de papéis relevantes na vida pública nos Estados Unidos. Mas por cá nem se franziram sobrolhos nem houve interrogações, não houve ninguém para fazer perguntas a tempo e, pior ainda, não houve sequer medo ou pudor que elas pudessem ser feitas.

Por tudo que foi dito anteriormente chega-se à conclusão que a "cidadania" que se vive em Portugal está a anos luz da cidadania avançada que regula a Democracia Americana!

É por isso, digo eu, que vivemos "nas Trevas"!


18/12/2009

Desemprego e Atitude

João César das Neves, no seu artigo no DN, de 14/12/2009, foca o problema do Desemprego, afirmando que este é o elemento mais dramático da crise. Não só pelo impacto produtivo que é terrível mas ainda pelos seus efeitos não serem apenas económicos ou financeiros.

Nos tempos que correm, segundo ele, a profissão faz parte da identidade pessoal, e perdidas referências espirituais ou ideológicas, muita gente coloca na sua ocupação a própria razão de existir. O sofrimento é grande, mas lidar com um mal destes exige enfrentar de forma clara e decisiva a questão. Assim a única forma de combater o desemprego é através de uma das coisas mais simples e mais exigentes: mudar Atitudes.

Há que interiorizar que o estar desempregado não é vergonha e que pedir emprego é uma honra. Dignificar a situação é meio caminho para a resolver. O desemprego é uma questão económica, resolvida nas empresas, mercados e investimentos sendo que os programas estatais, no seu pensamento, costumam complicar mais do que ajudam, e por isso mesmo os melhores governos são os que estragam pouco, mas há muito que não tem havido desses por cá.

Outro erro consiste em se achar que os empregos nascem nas árvores. Os empregos primeiro criam-se, só depois podem ser ocupados. Muitos desempregados deveriam lançar o próprio negócio, sem acreditar na geração expontânea de tarefas. Trabalhar é ser útil, criar valor.


Desprezando-se empresários e gestores, tratando-os como exploradores, parasitas ou pior, e o Governo perseguindo-os com impostos, regulamentos e fiscalizações criam-se, com tais atitudes, condições para, no seu dizer, se verificar um Desemprego crescente.

Outro disparate é pensar que se trabalha só no que se quer e no que se gosta, não no que é preciso. Não existe falta de empregos em Portugal, que criou centenas de milhares nos últimos anos. O que aconteceu é que esses trabalhos não agradaram aos nacionais e tiveram de vir multidões de emigrantes para os ocupar.


Mesmo com a crise persiste a falta de trabalhadores em muitas funções. É difícil encontrar canalizadores e electricistas enquanto sobram advogados e professores. Para funções à secretária há chusmas de candidatos, mas noutras secções as disponibilidades são escassas.

É ponto assente que há quem se indigne por já não ser verdade que o curso superior garanta emprego bom e fácil. Mas é assim há mais de 20 anos. No antigo regime a escassez de licenciados dava-lhes facilidades momentâneas, há muito desaparecidas. É tempo de ser realista e procurar estudos e formações úteis, ainda que não pomposas.

Outra ideia que importa desmistificar é pensar que, porque o montante de trabalho é fixo, os empregados tiram empregos aos desocupados. É o trabalho que gera a necessidade de mais trabalho. Aqui não há partilha, mas crescimento ou o contrário quando se lutar pela sua divisão.

Considerar fora de prazo pessoas de certa idade, ainda com décadas de capacidade e eficácia à sua frente e usar a reforma para promoção do emprego isso, segundo o mesmo jornalista, além de um infame crime nacional estrangula empregos e paralisa a economia.

Por outro lado há décadas a saúde precária recomendava reforma aos 60 anos, idade que na altura era pouco provável de se atingir. Hoje isso já não é preciso porque as pessoas vivem válidas até muito mais tarde. Para ele, políticos míopes usam o tema para demagogia e criam problemas terríveis, e o mais espantoso é os próprios trabalhadores aceitarem a ociosidade e inacção, na triste irrelevância que lhes custa tanto quanto ao País.

Desta forma, em sua opinião, foi possível atingir-se a catástrofe actual através dos erros fortes e consistentes atrás apresentados.




Agulha que salva!

Uma agulha pode salvar a vida de alguém com começo de AVC..

Uma agulha pode salvar a vida de um paciente com princípios de derrame.... Guarde uma seringa ou uma agulha para fazer isto - é um método nada convencional para recuperar alguém de um derrame.

Quando um derrame estiver a ocorrer fique calmo. Independentemente de onde a vitima estiver, não a mova do lugar. Quando o derrame acontece, as veias capilares no cérebro vão-se gradualmente rompendo. Se a pessoa for movida os capilares vão se romper. Se tiver na sua casa uma seringa melhor. Se não tiver, pode usar uma agulha de costura ou um alfinete.

Em seguida proceda do seguinte modo:

1. Aquela a agulha/alfinete para esterilizar e depois dá uma alfinetada em todos os dedos das mãos do paciente.
2. Não há pontos específicos nos dedos para a acupunctura, mas pode picar 1 milímetro perto da unha.
3. Pique até o sangue começar sair. Se o sangue não começar a sair, então aperte com os dedos.
4. Quando todos os dedos começarem a sangrar, espere alguns minutos e depois puxe as orelhas do paciente até ficarem vermelhas. Pique cada um dos lóbulos das orelhas até começar a sair uma gota de sangue de cada lóbulo. Depois de alguns minutos a pessoa começará a recuperar os sentidos.
5. Espere até que recupere o estado normal e leve-o para o hospital.

Se for levado à pressa para o hospital, a viagem turbulenta vai fazer com que os vasos capilares no cérebro se rompam.

Tirar gotas de sangue para salvar vidas é um processo de um médico de medicina tradicional chinesa.. Ele chama-se Ha Bu Ting. Quem já teve experiência prática sobre o assunto pode dizer que este método é 100% eficaz.

Normalmente as vitimas de derrame sofrem danos irreparáveis nos capilares do cérebro durante o percurso para o Hospital. Como resultado, essas vítimas nunca se recuperam. Por isso, o derrame é a segunda maior causa de morte. Os que têm sorte podem sobreviver, mas ficam paralíticos para toda a vida. É coisa horrível de acontecer na vida de alguém.

Envie este email depois de ler. Vocé pode salvar alguém de ter um derrame.

17/12/2009

ENTÃO E EU...


" ENTÃO E EU, TODO O MUNDO ME ESQUECEU?"
Mulheres atarefadas
Tratam do bacalhau,
Do peru, das rabanadas.
-- Não esqueças o colorau,
O azeite e o bolo-rei!
- Está bem, eu sei!
- E as garrafas de vinho?
- Já vão a caminho!
- Oh mãe, estou pr'a ver
Que prendas vou ter.
Que prendas terei?
- Não sei, não sei...
Num qualquer lado,
Esquecido, abandonado,
O Deus-Menino
Murmura baixinho:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
Senta-se a família
À volta da mesa.
Não há sinal da cruz,
Nem oração ou reza.
Tilintam copos e talheres.
Crianças, homens e mulheres
Em eufórico ambiente.
Lá fora tão frio,
Cá dentro tão quente!
Algures esquecido,
Ouve-se Jesus dorido:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
Rasgam-se embrulhos,
Admiram-se as prendas,
Aumentam os barulhos
Com mais oferendas.
Amontoam-se sacos e papeis
Sem regras nem leis.
E Cristo Menino
A fazer beicinho:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
O sono está a chegar.
Tantos restos por mesa e chão!
Cada um vai transportar
Bem-estar no coração.
A noite vai terminar
E o Menino, quase a chorar:
- Então e Eu,
Toda a gente Me esqueceu?
Foi a festa do Meu Natal
E, do princípio ao fim,
Quem se lembrou de Mim?
Não tive tecto nem afecto!
Em tudo, tudo, eu medito
E pergunto no fechar da luz:
- Foi este o Natal de Jesus?!!!

João Coelho dos Santos in Lágrima do Mar - 1996
Poeta e historiador
Autor de, entre outros livros, “História e Poesia de Portugal”

Também publicado no blogue "A Casa da Mariazita"

16/12/2009

Vara e os robalos...



«Nunca recebi presentes do senhor Manuel Godinho. A não ser quando se deslocou a Vinhais e me ofereceu uma caixa de robalos.», Armando Vara, no DN

"A Pobreza em Portugal é uma vergonha"

Desculpem a transcrição integral deste artigo que me foi envido por Amigo, mas o assunto é de tal importância que a isso me obrigou.

Fernando Nobre, fundador e presidente da AMI, quebrou o politicamente correcto que marcou o debate de dois dias no 3º Congresso da Ordem dos Economistas sobre a Nova Ordem Económica. Nobre fez um discurso, a uma plateia cheia de economistas, actuais e ex-responsáveis políticos, gestores e empresários. Conseguiu palmas da plateia e introduziu um sentimento de urgência e indignação que, até a esse momento, esteve ausente do debate.
"É uma vergonha a pobreza que temos em Portugal". "Não me falem dos problemas de aumento do salário mínimo. "Quem é que aqui nesta sala consegue viver com 450 euros?", "Não me venham com cirurgias plásticas para as mudanças que vão acontecer no mundo", foram algumas das frases que deixou aos economistas presente.
Nobre, médico e professor, interveio num painel que abordou o papel das organizações não governamentais (ONG) na nova ordem económica mundial defendendo que além do seu papel no apoio à sociedade e de compensação por falhas dos governos, as ONG têm um papel essencial na denuncia de injustiças e desequilíbrios, e na pressão para que o mundo possa mudar. E foi isso mesmo que fez.
O presidente da AMI diz que "em Portugal é preciso redistribuir melhor a riqueza", que "há dezenas, senão centenas de milhares de jovens a sair de Portugal porque perderam a esperança". Inconformado, disse que "combater a pobreza é uma causa nacional", e salientou: "Não me venham com os 18% de taxa de pobreza, porque se somássemos os que recebem o rendimento social de inserção, os que recebem o complemento solidário para idosos, os que recebem o subsídio disto, e o subsídio daquilo, temos uma pobreza estrutural no nosso país acima dos 40%". "Não aceito esta vergonha no nosso país"
O nível de desemprego, as baixas reformas, a precariedade dos contratos de trabalho foram outras áreas que lamentou.
Os empresários também não foram poupados.
"Quando vejo a CIP a defender que o salário mínimo não aumente não posso concordar. Que país queremos? Quantos de nós aqui conseguiriam viver com 450 euros por mês?", perguntou à audiência, deixando depois um repto aos empresários: "Peço aos empresários para serem inovadores, abram-se ao mundo, sejam empreendedores".

"É o momento de repensar que mundo queremos", e recorrendo à frieza com que os médicos olham para a vida afirmou: "eu sei como vou morrer, sei como todos aqui vão morrer. E não é nessa altura, não é quando começarem a sentir a urina quente a correr pelas coxas, que vale a pena repensar a nova ordem económica mundial. É agora. As futuras gerações não vão perdoar".
Sobre o estado das economias, embora não sendo economista, avisou para os riscos que pendem sobre as economias e que os economistas presentes não abordaram: o risco de um crash obrigacionista, a falência de fundos de pensões pelo mundo, os milhões investidos em produtos derivados. "Não é razão para cedermos a paranóias, mas é preciso questionar se as economias capitalistas estarão à altura do desafio", disse, acrescentando: "É precisa prudência, bom senso e cuidados com os cantos da sereia".
E voltando aos seus conhecimentos médicos terminou dizendo: "Perante uma hérnia estrangulada, um médico só pode fazer uma coisa: operar imediatamente. Ora a hérnia já está estrangulada [na ordem económica mundial]: nós temos que operar, temos de mudar as regras, os instrumentos. É preciso bom senso, acção, determinação política", disse, avisando: "Se não o fizermos, as próximas gerações acusar-nos-ão, com razão, de não assistência ao planeta em perigo."

NATAL INFORMÁTICO...

Dê um CLIQUE DUPLO neste NATAL!
ARRASTE JESUS para seu
DIRETÓRIO PRINCIPAL.
SALVE-O em todos SEUS
ARQUIVOS PESSOAIS.
SELECIONE-O como seu DOCUMENTO MESTRE.

Que Ele seja seu MODELO
para FORMATAR sua vida:
JUSTIFIQUE-A e ALINHE-A
À DIREITA e À ESQUERDA,
sem QUEBRAS na sua caminhada.

Que Jesus não seja apenas
um ÍCONE, um ACESSÓRIO,
uma FERRAMENTA, um RODAPÉ,
mas o CABEÇALHO, a LETRA
CAPITULAR, a BARRA DE ROLAGEM
de seu caminhar.

Que Ele seja a FONTE da graça
para sua ÁREA DE TRABALHO,
o PAINTBRUSH para COLORIR seu
sorriso, a CONFIGURAÇÃO de sua
simpatia, a NOVA JANELA para
VISUALIZAR o TAMANHO de seu amor,
o PAINEL DE CONTROLE,
para CANCELAR seus RECUOS
COMPARTILHAR seus RECURSOS e
ACESSAR o coração de suas amizades.

COPIE tudo que é bom
DELETE seus ERROS.
Não deixe à MARGEM ninguém,
ABRA as BORDAS de seu coração,
REMOVA dele o VÍRUS do egoísmo.

Antes de FECHAR,
Coloque JESUS nos seus FAVORITOS
e seu Natal será o ATALHO de sua
felicidade! CLIQUE agora em OK
para ATUALIZAR seus CONTEÚDOS!

(Autor desconhecido).
Publicado num comentário por Pelos caminhos da vida. na Casa do Rau

Processo Casa Pia - Pedro Namora

13/12/2009

APELO ... LIVROS PARA TIMOR!


Este Apelo vem de longe de um País que sempre foi nosso Amigo mas, muitas vezes, por nós desprezado!

Caros amigos,

Alguns sabem e outros nem por isso (e assim aqui vai a notícia) mas estamos em Timor a dar aulas na UNTL (Universidade Nacional de Timor Leste) no âmbito de uma colaboração com a ESE do Porto. Aquilo que vos venho pedir é o seguinte: livros.(...)

(...)COMO MANDAR?

Basta dirigirem-se aos correios (CTT) e mandarem uma encomenda tarifa económica para Timor (insistam porque nem todos os funcionários conhecem este tarifário!) e mandam a coisa por 2,49 €. Claro que a encomenda não pode exceder os 2 quilos para poder ser enviada por este preço.
Devem enviar as encomendas em meu nome (Joana Alves dos Santos) para:
Embaixada de Portugal em Díli
Av. Presidente Nicolau Lobato
Edifício ACAIT
Díli - TIMOR LESTE

E O QUE MANDAR?

Mandem por favor livros de ficção, romances, novela, ensaio, livros infantis etc., etc. Evitem gramáticas e manuais escolares. Dicionários, mesmo que um pouquinho desactualizados são bem -vindos.(...)

(...)Bom, espero ter vendido bem o peixe do povo timorense. Falam pouco e mal mas na sua grande maioria manifesta simpatia pela língua portuguesa. De qualquer forma isto não vai lá (muito sinceramente) com umas largas dezenas de professores portugueses por cá. É preciso ter a língua a circular em vários meios e suportes. Espero que respondam ao meu apelo! Eu por cá andarei sempre com um livrito na carteira para alguém que peça!

beijos grandes
Joana


Recebido do António Ruivinho

EU VOU ENVIAR E VOCÊ?

Ayrton Senna, um exemplo a não esquecer!

video

Porque Ayrton Senna não foi sómente um dos maiores pilotos da F1. Ele foi mais que isso!


Esta cena fala por si! Ayrton Senna pára o carro na volta de classificação, em SpaFrancochamps (Bélgica), e sai correndo sem pensar que podia até ser atropelado, para ajudar o então piloto da Fórmula 1 Erik Comas, em1992 que havia acabado de se acidentar.Nunca mais se viu este tipo de gesto na Fórmula 1.

Tomara que este vídeo nunca se perca! Ayrton Senna será sempre ÚNICO!

Quando vires um homem bom, tenta imitá-lo; quando vires um homem mau,examina-te a ti mesmo. (Confúcio)

12/12/2009

CONCLUSÃO A TOMAR...


E Deus fez a mulher... Houve harmonia no paraíso.
O diabo vendo isso resolveu complicar...

Deus deu a mulher cabelos sedosos e esvoaçantes.
O diabo deu pontas duplas e ressecadas.

Deus deu a mulher seios firmes e bonitos.
O diabo os fez crescer e cair.

Deus deu a mulher um corpo esbelto e provocante.
O diabo inventou a celulite e as estrias.•

Deus deu a mulher músculos perfeitos.
E o diabo os cobriu com lipoglicerídios.

Deus deu a mulher uma voz suave, doce e melodiosa.
O diabo a fez falar demais.

Deus deu a mulher um andar elegante.
O diabo investiu no sapato de salto alto.

Então Deus deu a mulher infinita beleza interior.
E o diabo fez o homem perceber só o lado de fora.

Deus fez a mulher ficar maravilhosa aos 30, vibrante e gostosa aos 45.
O diabo deu de presente a menopausa aos 50...

Só pode haver uma explicação para tudo isso:

O diabo é G A Y !!!!!

.

11/12/2009

Mestrado da nova Ministra...

Sou um ignorante ! Esta não sabia !
Viva a "Senhora Dra. Ministra"
Curso de "Masters" em dois meses de verão em Boston virou Mestrado
Até custa a acreditar...
Será verdade ?
Vejam !

Publicado no Jornal O Diabo


Um reformado a pensar...

Será que estamos a ser de novo invadidos ?

Não vejam nas minhas palavras qualquer ideia xenófona pois sempre fui e serei contra atitudes racistas! Depois desta introdução lanço este repto aos meus amigos comentadores!

Desde tempos imemoriais a península ibérica e particularmente a sua parte mais ocidental foi palco de multiplas invasões por parte de povos que procuravam nestas terras melhorias na sua vida.

Tais povos foram-se caldeando ao longo dos anos criando o Português com as caracteristicas que actualmente possuímos.

Depois, quando nos lançámos a dar novos mundos ao mundo também nós emigrando para essas novas paragens, criámos novos padrões raciais. Dizia-se até: "Deus criou o Homem e o Português o Mulato"!

Após as Independências dos diversos territórios ultramarinos e a nossa entrada na UE têm-se verificado uma imigração maciça de elementos oriundos desses Países, do Brasil e dos Países ditos do Leste, que procuram melhorar a sua vida aqui prestando os seus serviços à imagem do que fizemos tempos atrás emigrando pelo mundo fora!

Será esta uma nova forma de invadir um País? Haverá alterações de comportamento nos futuros Portugueses? A nossa Língua sofrerá ainda mais alterações? Será que podemos perder a nossa Identidade?

Espero dos meus comentadores respostas a estas questões numa perspectiva liberta de qualquer ideia xenófoba, pois não é essa a minha postura neste repto agora aqui lançado!

UM CORO DIFERENTE...

video

Os sons sem palavras também são Arte!

08/12/2009

07/12/2009

A Terra onde nunca se passa nada!

Apresentação de segurança a bordo

Forma muito simpática de apresentação de segurança a bordo de uma Companhia de aviação Americana!

06/12/2009

Um pedido de ajuda




Queridas(dos) visitantes!
Vou repassar um e-mail que recebi de um casal, amigos da Casa Espírita onde frequento... Precisamos da ajuda de vocês!!!

Gente, primeiramente deixar bem claro, que não é trote, pegadinha para lista de e-mail, etc. O Gabriel é coleguinha da nossa filha Esthephani e tem a Adrenoleucodistrofia, sendo esta uma doença genética que atinge na sua grande maioria os meninos (todos os detalhes podem ser adquiridos no Blog....) Ontem, conversamos com a mãe do Gabriel, a Sra. Lindacir (Linda).
Ela demonstrou-se equilibrada, com uma força, uma coragem muito grande, lutando como pode pelo Gabriel, um dos 03 filhos que tem. Comenta ela, que fralda juvenil (ele está com 23kg) e seringa no tamanho 10ml é o que mais precisam no momento. A quem interesse de alguma forma auxiliar esta família, nos colocamos à disposição em providenciar a entrega do auxílio para eles. Caso alguém queira contactar a família, informar o fone residencial:
(41)3239-3263
Seguem fotos do Gabriel antes e depois da manifestação da anomalia.

O blog - http://gabrielpollaco.blogspot.com ADL: Adrenoleucodistrofia: existe um filme que relata a história de menino portador da doença chama-se "O óleo de Lorenzo"
Até o momento não existe tratamento, apenas é usado o óleo de Lorenzo para não deixar que a doença evolua tão rapidamente. É uma doença genética: no caso dele o pai e a mãe tem o gene deficiente. isso acontece na maioria dos casos em meninos a chance de uma menina
manifestar essa doença existe mas é rara. O pequeno Gabriel não anda, não encherga, ouve mas não processa as informações, não fala, está atrofiando os pés e as mãos, não engole mais nada foi feito uma cirurgia e colocado uma sonda directamente no estômago para se alimentar, sua única fonte de alimentação através do nutrem jr, usa fralda juvenil, esta hoje com 7 anos e 5 meses com 21 kilos. Começou apresentar os sintomas em abril/09, com dificuldade na aprendizagem e passou a usar óculos, e desde então só foi aumentando seus sintomas.
Agradecidos de coração!!!
Postado por Jackeline Depp às 17:25

05/12/2009

Feliz Natal e Boas Festas

Desejo a todos um Natal Feliz e que o próximo Ano seja bem melhor do que o presente!

04/12/2009

DECLARAÇÃO DE AFECTO


Recebi da amiga: Fernanda Ferreira

Regras:

Escolher dez amigos para declarar a nossa amizade e os nomearmos para que continuem a DECLARAÇÃO DE AFECTO pelos seus 10 melhores amigos. Não há selos ou prémios, apenas nossa declaração sincera de afecto.

E a minha declaração de afecto vai para:

- João Soares
- Miguel Letra

- Luís Frederico
- Duarte Fontoura
- Luis António Barrinhas
- Maria Elvira Bento
- Maria José Xavier
- Lilia Pegado
- Lúcia Candeias
- Teresa Begonha

Desculpem todas/os as minhas outras amigas e amigos, mas são só 10, não dá para todos, senão seriam todos mesmo.

Onde estão as Elites?


No tempo de Salazar não havia universidades privadas. Ou melhor: havia a Católica, fundada em 1968, mas essa tinha um estatuto especial.
Depois do 25 de Abril, uma das reivindicações dos liberais foi, naturalmente, a criação de universidades fora da tutela do Estado(...)
(...)Uns anos depois os escândalos também se multiplicariam em cadeia: a Moderna foi o que se sabe e fechou, a Independente foi o que também se sabe e fechou igualmente, a Internacional idem(...)
(...)O problema principal foi o facto de ter ficado claríssimo que muitas universidades tinham como único objectivo o negócio – e, ainda por cima, o negócio fraudulento(...)

(...) em algumas universidades funcionavam verdadeiros gangues, gente sem escrúpulos organizada em termos de associação criminosa. Foi isto o que se passou na área do ensino superior privado.
Na banca a história foi mais ou menos semelhante(...)
(...) passado o período revolucionário, a banca portuguesa adquiriu um novo fôlego, traduzido nas reprivatizações dos bancos que tinham sido nacionalizados (como o BPA, o Totta ou o Espírito Santo) e na fundação de bancos novos (como o BCP e o BPI, a que se seguiram muitos outros), não esquecendo as aquisições e fusões em série(...)
(...) de repente, estalou o escândalo do BCP (...)
(...)Só que ao escândalo do BCP seguiu-se o do BPN e a este o do BPP. E, aqui, toda a área ficou sob suspeita (...)
(...) na banca portuguesa só a Caixa Geral de Depósitos não foi afectada pela hecatombe.
Olhemos agora para o futebol.
O futebol sempre foi uma área difusa, dominada por interesses privados, mas que o anterior regime acompanhava de perto (...)
(...)Mas o 25 de Abril também provocou aqui uma pequena revolução, ‘completada’ mais tarde por Pinto da Costa – que transferiu o centro de gravidade clubístico de Lisboa para o Porto. Ora, tal como sucedeu nas duas áreas anteriores, depois de o futebol ter sido entregue a si próprio não tardou muito a que começasse a falar-se de escândalos.
O mais célebre foi o Apito Dourado, mas muitos outros ocorreram envolvendo árbitros, dirigentes e presidentes de Câmara: José Guímaro, Pimenta Machado, Valentim Loureiro, Fátima Felgueiras, José Eduardo Simões, etc., etc.
Em três sectores que fugiram ao controlo ou à tutela do Estado, e onde a sociedade civil passou a operar livremente, o resultado está a vista: deu-se o descalabro. Houve de tudo: corrupção, fraudes financeiras, gestão ruinosa, associações criminosas, fugas ao fisco, eu sei lá!
Ora isto diz muito sobre as nossas elites(...)
(...)os dirigentes falharam rotundamente. E é este o aspecto mais preocupante da sociedade portuguesa.
Todos os países podem ter melhores ou piores Governos. Mas os países só podem verdadeiramente andar para a frente se tiverem boas elites. Se, nos sectores vitais da sociedade, houver gente capaz, séria, competente e empreendedora.
Ora em várias áreas-chave temos tido demasiada gente que não presta(...) (...)que não hesita em recorrer à fraude, à corrupção, à usura para alcançar os objectivos.
Se os portugueses funcionam bem quando estão lá fora, por que não renderão o mesmo aqui?
Exactamente porque não existem elites capazes de estimular e enquadrar os cidadãos, aproveitando ao máximo as potencialidades do país.

Nota:

No post "Eu conheço um País..." se dizia algo semelhante mas era chamada a atenção para o facto de poder haver a chamada "massa cinzenta" suficiente para se organizar um Governo de Salvação Nacional, desde que houvesse vontade política para o fazer. A dúvida está em conseguir-se essa vontade nos diversos partidos existentes, pois ninguém quererá perder o poder que tem vindo a deter até agora! Cada um defende o seu "tacho" e não quer saber do Portugal Global! É a primazia do individual sobre o colectivo!



03/12/2009

CLIMATEGATE: Suspensão de Investigador


Climategate: Universidade suspende director de investigação do clima
Phil Jones, director da Unidade de Investigação do Clima da Universidade de East Anglia, acaba de ser suspenso por causa da manipulação de dados climáticos.
Virgílio Azevedo (www.expresso.pt), 1 de Dez de 2009

A Universidade de East Anglia, no Reino Unido, acaba de anunciar a suspensão de Phil Jones, o cientista que dirige a prestigiada Unidade de Investigação do Clima (CRU), até à conclusão de uma investigação independente sobre a manipulação de dados das temperaturas para exagerar o aquecimento global.
O caso, conhecido por Climategate, envolve climatologistas britânicos e norte-americanos e foi descoberto por hackers que tiveram acesso a milhares de mails trocados entre aqueles cientistas desde 1996, estando a causar grande polémica entre a comunidade científica mundial.
Muitos dos trabalhos de investigação do CRU foram usados pelo Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC) da ONU como suporte para as negociações internacionais sobre o clima.
O CRU é considerado um dos melhores centros de investigação do Mundo no campo do aquecimento global e os seus cientistas tiveram uma participação determinante no último relatório de avaliação do IPCC, que data de 2007.

Esta polémica estalou nas vésperas da Cimeira de Copenhaga, onde vai ser negociado um acordo político que possa estabelecer um novo regime climático para 2013, quando caducar o Protocolo de Quioto. A mega conferência começa a 7 de Dezembro.
Na foto: Phil Jones
NOTA:

Este assunto, de certa forma, está interligado com o post de 10/11/2009, "Qual Crise Energética?". Então perguntava-se:
- Porquê se fala tanto na Crise Energética?
- A quem interessa tal ficção?
- Em que medida isto pode afectar o Meio Ambiente?
Terminando-se com:
E, como Alguém costuma dizer, "nada disto acontece por acaso"!!!
Verifica-se, agora, que há interesses conjugados (Petróleo/ Aquecimento Global) entre as grandes potências, procurando-se, com isso, criar um quadro catastrófico no que diz respeito ao Meio Ambiente!
Todas estas manipulações não são de molde a acreditarmos na boa-fé de quem está por detrás delas! Leva-nos sim a pensar que pretendem tirar dividendos de toda a ordem sobre os restantes países. Julga-se ser mais uma consequência da apregoada Globalidade que só tem servido, como se sabe, os interesses dos membros do Clube Bidelberg!!!
DÁ PARA PENSAR!!!

02/12/2009

Portugal no seu pior!!!

A FORÇA DOS “PENEDOS”!
Não interessa nada se o "irmão" e o pai estão ou não constituídos arguidos... O que interessa é que este tenha com urgência um TACHO antes que a mama se acabe! E até fica facilitado o remédio para as escutas...



A 12 de NOVEMBRO, mas com efeitos retroactivos!

É CAPAZ DE SER VERDADE!!!!


Há tantos burros mandando
em homens de inteligência,
que às vezes fico pensando
se a burrice será ciência.

"António Aleixo''

01/12/2009