"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

28/02/2010

DIA 20 de Março... LIMPAR PORTUGAL

Transcrição do artigo de Maria de Lurdes vale, no Diário de Noticias
http://dn.sapo.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=1507016&seccao=Maria%20de%20Lurdes%20Vale&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco
Num dos seus mais recentes programas, a apresentadora Oprah convidava uma típica família americana - pai, mãe e dois filhos menores - a mudar de hábitos durante uma semana. O desafio era difícil. Significava não ver televisão, não usar telemóvel, prescindir do computador e dos jogos da PlayStation. O resultado foi bastante interessante. O casal, com uma vida diária atarefada, passou a ter mais tempo para conversar, e isso teve um importante reflexo na relação com os filhos. Descobriram coisas acerca uns dos outros de que nem sequer se tinham apercebido antes. Tornaram-se mais criativos, alegres e companheiros e até passaram a interagir mais com os vizinhos e com o mundo ao seu redor. Perceberam que valia a pena desligar, de vez em quando, para se encontrarem a si mesmos. E foram mais felizes.

Nos dias que correm, desligar deveria ser uma palavra de ordem. Andamos saturados de tanto ruído e demasiados dependentes das novas tecnologias. Mais agressivos e menos tolerantes. Percebemos que o tempo vai passando e que, afinal, não temos tempo para nada. É por isso necessário reencontrar o equilíbrio ou, caso contrário, pagaremos cara a factura. O planeta reflecte o nosso estado de ânimo e o mal que lhe fazemos. A saturação a que estamos sujeitos tem eco na natureza, que protesta, que se revolta. As catástrofes naturais sucedem-se e casos como os do Haiti, da Madeira e do Chile são os extremos que fazem despertar a solidariedade e o interesse pelos outros e pensar naquilo que é realmente importante. Cuidar de nós, cuidar dos nossos e daquilo que temos à nossa volta.

Vem esta reflexão a propósito do movimento Limpar Portugal, que nasceu, no ano passado, fruto da boa vontade de cinco ou seis portugueses que pensaram na melhor forma de aproveitar um dia - 20 de Março - para levar a cabo um grande feito. Ninguém os conhece, não são famosos, são cidadãos que se lembraram, com base numa experiência que viveram na Estónia, de limpar o país de norte a sul, começando pela floresta, um bem precioso de que Portugal dispõe e não sabe aproveitar nem dar valor.

Neste site http://www.limparportugal.org/ encontram-se a história e os objectivos desta missão, que já conta com o entusiasmo de milhares de pessoas, através de grupos organizados distritos a distrito, concelho a concelho, e que conseguiu o apoio de várias instituições e empresas a nível local, regional e nacional.

No dia 20, vamos rumar à floresta e desligar do resto. Com os filhos, amigos e vizinhos façamos algo de útil e solidário para com este país tão maltratado. É uma forma activa de participar na construção de um mundo que queremos melhor. Obrigada a quem se lembrou desta iniciativa. Esperemos que resulte.

Publicada por A. João Soares em SEMPRE JOVENS a 2/28/2010

27/02/2010

SOL&SOMBRA

No momento em que muitos tentam converter a violação do segredo de Justiça no maior crime do país – pior do que um assalto à mão armada, a corrupção dos poderes públicos ou o tráfico de influências político-económicas por redes organizadas no aparelho de Estado... – um dos mais prestigiados penalistas portugueses veio pôr os pontos nos is. Defendendo que o valor da liberdade de imprensa, dos direitos da profissão dos jornalistas e do escrutínio da integridade ética dos governantes se podem sobrepor e afastar a ilicitude da eventual violação do segredo de Justiça. Depois da intervenção no mesmo sentido de outro penalista e professor de Direito, Paulo Pinto de Albuquerque, a ainda jovem democracia portuguesa fica mais forte e defendida com a contribuição cívica destas vozes respeitadas e autorizadas.

http://sol.sapo.pt/blogs/jal/archive/2010/02/26/SOL_2600_SOMBRA-26_2F00_02_2F00_2010.aspx

Costa Andrade, no Jornal “Sol”

O POLVO...


Algumas pessoas acharam exagerado, se não mesmo injustificado, o título de primeira página da última edição do SOL: O Polvo.
É natural: há quem tenha falta de memória e quem não conheça suficientemente o mundo dos media para avaliar o que se tem passado.
Como principal responsável por esse título, tenho todo o gosto em justificá-lo.
O caso já vem de longe.
Há perto de dois anos, a Ongoing comprou o grupo Económica (proprietário do Diário Económico) por uma quantia exorbitante, substituiu o director do jornal e pensou em transformá-lo num ‘órgão oficioso’, através do qual o Governo faria passar algumas mensagens.
O caso da TVI é conhecido e não vale a pena insistir nele: a Ongoing (sempre ela) ‘retirou’ Moniz da direcção-geral da estação e a Prisa (grupo espanhol ligado ao PSOE) fez o resto, removendo Moura Guedes da antena.
O director do Público, outro dos inimigos apontados por Sócrates, foi substituído na direcção do jornal.
O SOL, também tido por persona non grata, foi alvo de uma tentativa de estrangulamento (capitaneada por Armando Vara) por parte do BCP – banco que era nosso accionista mas aceitou transformar-se num Cavalo de Tróia.
O DN foi o pivô da duvidosa campanha que envolveu o assessor de imprensa do Presidente da República, Fernando Lima.
O JN recusou publicar um artigo de Mário Crespo incómodo para Sócrates.

Além disso, ficou claro que a PT tentou montar um grupo de media afecto ao Governo – facto que Henrique Granadeiro começou por negar mas acabou por reconhecer, dizendo-se enganado por dois dos seus administradores (o termo foi mais explícito).
Um desses administradores é um jovem do PS que organizou o site da recandidatura de Sócrates à chefia do Governo e foi posto na cúpula da PT com um ordenado faraónico.
Para organizar esse grupo de media, a PT fez diligências junto da Prisa e da Ongoing com vista à aquisição da TVI, e manteve contactos com o grupo Cofina, de Paulo Fernandes, e com o grupo Controlinveste, de Joaquim Oliveira.
A agência Lusa, de que o Estado é accionista, foi alvo de diversas mudanças de direcção – e em certas matérias (como o processo ‘Face Oculta’) houve orientações no sentido de proteger o Governo.
A RTP só se referiu às escutas divulgadas pelo SOL mais de 12 horas depois de a notícia ser pública, facto que causou mal-estar e atritos na redacção.

Para lá disto, a RTP ‘dispensou’ Marcelo Rebelo de Sousa, com a justificação de que deixava de ter o ‘contrapeso’ de António Vitorino – o que é um argumento discutível, visto que o programa de Marcelo era anterior ao de Vitorino e sempre teve existência autónoma.
Paralelamente, foram aliciados antigos jornalistas ou pessoas com ligações aos media, como o bastonário dos advogados, Marinho Pinto, o ex-director da SIC Emídio Rangel ou o ex-presidente da RTP João Carlos Silva.
Neste aspecto, o caso de Marinho Pinto é o mais chocante, pois passou de acérrimo defensor do 4.º poder, quando era jornalista, a cão de fila do poder político.
Para se proteger, o Governo contratou ainda prestigiados advogados, como Proença de Carvalho e José Miguel Júdice, que em diferentes ocasiões têm saído em defesa do primeiro-ministro.

A juntar a isto, criou-se na comunicação social um ambiente de medo, decorrente de três factores: ameaças às empresas de media de cortes no financiamento bancário, distribuição desigual de publicidade por parte do Estado e pressão política sobre os accionistas.
Em ambiente de crise económica e financeira, estes três factores fabricaram um cocktail explosivo.
1. Bancos próximos do Governo ameaçaram dificultar o acesso ao crédito a empresas proprietárias de órgãos de comunicação que se mostrassem rebeldes em relação ao poder;
2. Divulgou-se a ideia de que o Governo (e empresas públicas dele dependentes) discriminaria negativamente, em termos de publicidade, os órgãos de comunicação que o criticassem;
3. Houve chantagens sobre accionistas de meios de comunicação social, ameaçando-os com dificuldades na sua vida empresarial (mesmo fora da área dos media) caso os meios dos quais eram sócios se ‘portassem mal’.
Em muitos casos, poderia tratar-se de ameaças vãs.
Mas as pessoas nunca sabem – e em época de crise é preferível jogar pelo seguro…
O simples medo da existência de problemas funcionou como forma de coacção, levando a cautelas editoriais.

Depois disto ainda haverá dúvidas sobre a existência de um polvo?
O que espanta, aqui, é a enorme quantidade de casos que têm vindo a verificar-se sem que nada aconteça.
Dir-se-ia que o país está anestesiado, já não reage, de tal forma graves são os indícios.
E alguns militantes do PS, que se bateram no passado pela liberdade de imprensa, fingem que não vêem, para não serem obrigados a tomar posição.
Claro que os defensores de Sócrates continuarão a dizer que não há nenhuns sinais de interferência nos órgãos de informação.
Mas isso é normal: os adeptos do Benfica ou do FC Porto nunca acham justo um penálti a favor do adversário, por mais evidente que seja.
Por isso mesmo é que existe o ditado: «O pior cego é o que não quer ver».
Mas as mensagens de apoio e incentivo que tenho recebido no e-mail, no telemóvel e espontaneamente na rua mostram que muitos portugueses já perceberam o que se passa. Talvez a maioria.

P.S. – Nunca defendi a demissão de Sócrates. Nem hoje o faço. Mas o estado de apodrecimento a que chegou a sua entourage (uns são arguidos, outros são suspeitos, outros estão desacreditados), a sua própria falta de honorabilidade (que permite, por exemplo, que um jornal de referência escreva em título de primeira página As mentiras de Sócrates…), levam a que, a partir de agora, o PS e o Governo tenham entrado num plano inclinado onde irão perdendo continuamente força. Se Sócrates durar até às presidenciais (o que é muitíssimo difícil), o PS chegará lá esfrangalhado e sem energia para apoiar consistentemente um candidato alternativo, proporcionando a Cavaco um passeio tranquilo. E então, depois dessas eleições, a saída do PS do poder será inexorável.

Artigo de opinião no Jornal "SOL" , por JAS

26/02/2010

Vamos dar atenção a esta informação...


Um meteorologista da Força Aérea mandou o seguinte:

Serve o presente para vos alertar, e não alarmar, da situação que muito provavelmente irá afectará a Madeira a partir da próxima manhã de 6ª feira (26.02) e o continente durante a madrugada e dia de Sábado (27.02), por uma depressão em fase de cavamento, com ventos fortes e precipitações moderadas

Depois de passar a Madeira, irá ganhar força e intensificar-se em direcção ao Continente, com ventos sustentados, poderão atingir os 90/100km/h e com rajadas que poderão ultrapassar os 140km/h, em especial no Litoral e terras Altas.

Portanto, atenção não aconselha grandes viagens e tentar evitar de andar a circular na rua, sobretudo durante o Sábado. Este evento poderá ser classificado relativamente ao efeito destruidor, como furacão de Categoria. 1.

Amanhã irei actualizar a previsão com detalhe, mas para já serve de aviso porque poderá ser uma situação muito extrema em termos de ventos sustentados.

Este cenário preocupante, se se vier a concretizar (os modelos estão todos de acordo), poderá ser considerado a tempestade da década e/ou dos últimos 30/35 anos, pq os ventos serão muito fortes afectando a Madeira e todo o Continente de Norte a Sul, especialmente a faixa costeira ocidental.

Podem seguir mais informações neste link de um site de aficionados de meteorologia.

http://meteoiberia.com/forum/index.php?action=post;quote=55887;topic=2461.15

Onde se pode ler:

Caros Membros,
A situação sinóptica nos próximos dias, resolvemos enviar um boletim especial que poderá ser actualizado a qualquer momento, se assim as condições o justificarem.
Durante o próximo período, iremos assistir a uma continuação do Inverno, mas desta feita, com um agravamento mais generalizado e em termos de vento e precipitação, com a passagem de um fluxo extratropical que poderão provocar Ventos Ciclónicos.
Quanto à previsão do estado do tempo, na fase de Lua Cheia, , existem hipóteses de precipitações localmente intensas, Vento Muito Forte e outros fenómenos atmosféricos aliados, tais como os tornados.
De assinalar a formação de uma depressão cavada, que poderá afectar em 1º lugar a Madeira 26/27(pico de intensidade previsto entre as 19:00 do dia 26/02 e até ás 03:00 dia 27/02), com alguma precipitação com acumulação de 20mm em 24h e Ventos muito fortes(acima de 70km/h e com rajadas que podem atingir os 120km/h, em especial acima dos 500m.
Posteriormente, a situação irá agravar-se com o enchimento da baixa pressão à medida que se aproxima do Continente, e afectando inicialmente as regiões do Sul, com ventos ciclónicos


Enviado por e-mail pelo Amigo Brito

25/02/2010

COMO CONTROLAM TUDO !!!

Transcrição do post do blog Sorumbático, seguido de Nota:

É conforme…
Por Joaquim Letria, «24 horas» - 24 Fev 10

O FILHO DUM AMIGO meu não acabou curso nenhum, deram-lhe o nono ano sem saber ler nem escrever, chamaram-no para uma tarefa sigilosa, forneceram-lhe um PC portátil e um e-mail confidencial, um telemóvel com cartão de pré-pagamento e disseram-lhe que quando lhe encomendassem tarefas, teria de obedecer.

Pode trabalhar em casa, sem horários, recebe em dinheiro e não faz perguntas nem descontos. O rapaz anda feliz. Limita-se a reenviar mails e sms com comentários a artigos e notícias em jornais, e com ameaças aos destinatários que lhe indicam e que, viria ele a descobrir mais tarde, são os autores desses escritos.

Há momentos em que há mais que fazer. Mas nos tempos mortos, fornecem-lhe historietas e anedotas para o rapaz distribuir pelos endereços electrónicos que lhe indicam, desacreditando uns e deixando boas impressões de outros.

À observação de ser um erro não descontar para a segurança social, o filho do meu amigo diz que não é preciso. ”Deram-me um número de telefone e, se precisar de alguma coisa, alguém cuida de mim”.

E se alguém pergunta o que faz na vida? ”Ora, digo que sou informático, ou que trabalho para o Estado, ou que sou consultor do Governo. Depende! É conforme! Mas eu gostava era de estar na equipa que escreve os textos”…


NOTA:

Este texto, embora muito interessante, não se enquadra no tipo de reflexões que aqui costumo expressar. Mas, de repente, fez-me lembrar dos comentadores anónimos (não sei se apenas um ou se eram dois!), identificados por nomes fictícios, como ficou explícito no caso do Leandro/Bernardo e que podem ser relidos abrindo os links seguintes http://domirante.blogspot.com/2009/04/liberdade-de-expressao-em-perigo.html e António Lopes no seguinte link http://domirante.blogspot.com/2010/02/manifestacao-em-apoio-de-socrates.html . Moços de recados a soldo nos termos do caso referido por Joaquim Letria.

Transcrito do blogue http://www.domirante.blogspot.com/ , do meu Amigo João


NOOSFERA - A ESFERA DO PENSAMENTO!


NOOSFERA... de Theilhard de Chardin

Pode-se dizer que seja o produto colectivo e aditivo de um milhão de anos de pensamento humano. Pode-se dizer também que seja o pulsar dos passos da humanidade rumo ao Infinito face à ressonância das vibrações da Luz do Conhecimento.

Palavra de origem grega que representa o Círculo Psíquico!
NOOS=MENTE (alma,espírito,pensamento e consciência)
SPHERA=CÍRCULO (corpo lilitado por uma superfície redonda)

A NOOSFERA seria a terceira etapa no desnvolvimento do Planeta Terra, depois da GEOSFERA - matéria inanimada - e da BIOSFERA - vida biológica.

Assim como há a Atmosfera, Geosfera e Biosfera, existe também a Noosfera ou a esfera das ideias, formada por produtos culturais, pelo espírito, linguagens,teorias e conhecimentos. Todos nós alimentamos a Noosfera quando pensamos e nos comunicamos.

Assim como o surgimento da Vida - Biosfera - transformou significativamente a Geosfera, o surgimento do conhecimento humano e os consequentes efeitos das ciências aplicadas sobre a Natureza alterou igualmente a Biosfera.

Pode-se perguntar se "a Caminhada da Humanidade" não se enganou na estrada, pois ela parece em direcção a uma Era onde o Espírito está sendo colocado ao serviço da Matéria.

Percebe-se um desespero na busca das soluções para os conflitos da Terra, na busca de falsas ideologias que destroem a reflexão, na busca de soluções para afastar as forças negativas do totalitarismo, da desintegração,da repulsão, da materialização...

Percebe-se um desespero na busca da PAZ SOBRE A TERRA! Desespero não percebido da PAZ DENTRO DE SI MESMO!

O Homem pensante de hoje interioriza-se, curvando-se sobre si mesmo em busca de maior individualização. Ele tende a isolar-se e procura tornar-se mais solitário para SER mais profundamente.

Por excesso de sua individualização e de sua luta pela Vida, ele se engana, sucumbindo fácilmente à simples sobrevivência... Então sonha fugir do Planeta Terra, em busca de novas formas de vida, ou outras dimensões da existência... Fugindo de si mesmo!

É primordial perceber e entender que a Humanidade converge para um encontro de ordem espiritual, buscando confiança no grande e trabalhoso processo da evolução, que, tendo conseguido criar os seres humanos com tantos cuidados, NÃO PODE SER CONCEBIDA como tendo se oraganizado ao acaso!

É primordial perceber e entender que existe uma evolução dirigida, consciente de si mesma. É primordial perceber e entender que existe um Motor que orienta a Humanidade e a atrai para si.

Esse Motor é DEUS! Princípio gerador e ao mesmo tempo final, que dá ao Homem o Pensamento, a Consciência, a Alma, a Fé e a energia do Amor... Para continuar o seu caminho de PAZ e de CONSTRUÇÃO DE UM FUTURO DIGNO PARA A HUMANIDADE!

Editado por Gotas de Crystal e enviado por e-mail, pelo Amigo Alberto

MADEIRA 3 DIAS APÓS A CATÁSTROFE!










MADEIRA - DEPOIS DA TEMPESTADE

Esta terra é assim!
Este povo é assim: 3 dias após a tempestade, as ruas, muitas já impecáveis, parecem renascer!


Enviado por E-mail, pelo Amigo Evónio

NOTA:
Antes de tudo quero explicar o motivo porque transcrevi este post do Evónio:
1. A ideia não é branquear o que se passou nem tão pouco desresponsabilizar asneiras que têm sido feitas ao longo de anos e anos.
2. Claro está que houve áreas do Funchal que nada sofreram (amigos meus que lá estão e vivem nessas áreas só no dia seguinte tiveram noção da catástrofe).
3. O Espírito deste post foi mostrar que as pessoas não deixaram cair os braços nem se desmoralizaram e são lutadoras e vão andar para a frente, só espero que tenham aprendido a lição de que se não pode brincar com a Natureza!
4. Aquela Terra vive do Turismo e como tal tem que mostrar que apesar de tudo se pode estar na Madeira, e prova disso foram alguns comentários que foram feitos.
5. Ainda sem querer branquear o que se passou nem tão pouco desresponsabilizar quem quer que seja lembro o post "Madeira! Um esclarecimento que se impõe!!! onde alguém entendido na matéria explica a brutalidade da catástrofe que no seu entender até poderia ter tido piores efeitos tal a sua grandeza.
Um abraço a todos



A RAÇA DO ALENTEJANO...


A raça do alentejano?
É, assim, a modos que atravessado.
Nem é bem branco, nem preto, nem castanho, nem amarelo, nem vermelho...
E também não é bem judeu, nem bem cigano.
Como é que hei-de explicar?
É uma mistura disto tudo com uma pinga de azeite e uma côdea de pão.

Dos amarelos, herdámos a filosofia oriental, a paciência de chinês e aquela paz interior do tipo "não há nada que me chateie";
Dos pretos, o gosto pela savana, por não fazer nada e pelos prazeres da vida;
Dos judeus, o humor cáustico e refinado e as anedotas curtas e autobiográficas;
Dos árabes, a pele curtida pelo sol do deserto e esse jeito especial de nos escarrancharmos nos camelos;
Dos ciganos, a esperteza de enganar os outros, convencendo-os de que são eles que nos estão a enganar a nós;
Dos brancos, o olhar intelectual de carneiro mal morto;
E dos vermelhos, essa grande maluqueira de sermos todos iguais.

O alentejano, como se vê, mais do que uma raça pura, é uma raça apurada.
Ou melhor, uma caldeirada feita com os melhores ingredientes de cada uma das raças.
Não é fácil fazer um alentejano.
Por isso, há tão poucos.

É certo que os judeus são o povo eleito de Deus.
Mas os alentejanos têm uma enorme vantagem sobre os judeus:
Nunca foram eleitos por ninguém, o que é o melhor certificado da sua qualidade.

Conhecem, por acaso, alguém que preste que já tenha sido eleito para alguma coisa?
Até o próprio Milton Friedman reconhece isso quando afirma:
«As qualidades necessárias para ser eleito são quase sempre as contrárias das que se exigem para bem governar».
E já imaginaram o que seria o mundo governado por um alentejano?
Era um descanso.

Sócrates e a Matemática...


José Sócrates, numa das suas múltiplas visitas a escolas, numa delas considerada escola-modelo onde foi distribuir uns computadores aos professores, resolve pôr um problema às criancinhas. (Desta vez, parece que não houve casting prévio...)

- Meninos, tenho um problema para vocês resolverem. Quem acertar na solução ganha um computador Magalhães que eu ofereço!
- Então, é assim:
- Um avião saiu de Amesterdão com uma velocidade de 800 km/h; a pressão era de 1.004 milibares; a humidade relativa era de 66% e a temperatura 20,4 ºC. A tripulação era composta por 5 pessoas, a capacidade era de 45 lugares para passageiros, a casa de banho estava ocupada e havia 5 hospedeiras, mas uma estava de folga.

- A pergunta é... Quantos anos tenho eu?


Os alunos ficam assombrados.
O silêncio é total.....
A professora fica estupefacta!

Então, o Joãozinho, lá no fundo da sala e sem levantar a mão, diz de pronto:

- 50 anos, senhor inginheiro!

José Sócrates surpreendido fita-o e diz:
- Caramba! Acertaste em cheio. Vou dar-te o fabuloso Magalhães! Eu tenho mesmo 50 anos.

- Mas como encontraste esse número?

E Joãozinho diz:

- Bem, foi muito fácil. Foi uma dedução lógica, eu tenho um primo que é meio parvo e tem 25 anos...

AFINAL QUEM FALA VERDADE?

Sócrates pediu para notícia não ser publicada

Henrique Monteiro, director do 'Expresso', garantiu esta quarta-feira na Comissão de Ética que foi pressionado por José Sócrates para não publicar uma notícia relativa à história da sua licenciatura.
'Fui pressionado por conversas de uma forma bastante clara. Numa noite, de quinta para sexta-feira, o Sr. Primeiro-ministro telefonou-me e pediu-me para não publicar a história da sua licenciatura', explicou.
O jornalista sublinhou que foi a única vez na sua carreira que alguém lhe ligou a pedir uma coisa deste género e acrescentou que, posteriormente, dirigiu uma carta ao primeiro-ministro onde lamentava a sua atitude, nunca obtendo resposta.

Henrique Monteiro revelou que também foi pressionado pelo BES, que não gostou de ser envolvido em notícias sobre a privatização da GALP

Publicado pelo Blogue “ Heróis do Mar”.

E depois tem a desfaçatez de dizer o sequinte:

"O país precisa da voz do PS para lutar pela decência na vida política e pela elevação do Estado de Direito" – Sócrates

Quem acredita nisto?

24/02/2010

Ainda o Problema da Educação!!!


No DESTAK de 22/2, no artigo da página 2, de Filipa Estrela, continha informação sobre o livro “O Não também ajuda a crescer” de Maria Jesus Álava Reyes, de que transcrevo a síntese “Os principais erros dos pais” e “As regras fundamentais de educação”.

Eis os erros dos pais:
- Actuam como amigos. É importante que os pais sejam pais e não tentem ser colegas.
- Protegem excessivamente. Se lhes tiram a possibilidade de criar as próprias defesas, não vão ser capazes de vencer as dificuldades sozinhos.
- Favorecem o consumismo. Se desde pequenos lhes dão tudo o que pedem, não vão dar valor às coisas e às pessoas.
- O pai e a mãe não estão de acordo. Um progenitor não pode contradizer e desautorizar o outro na presença da criança.

Eis as regras:
- Aprender a observar a conduta.
- Aprender a actuar de forma imediata quando há alguma coisa importante.
- Assumir posições incómodas, como dizer não quando é preciso.
- Impor limites e regras, em função da idade.
- Ser mais perseverante do que as crianças.
- Saber usar o senso comum.

No mesmo Jornal vem a Editorial subscrita por Isabel Stilwell que transponho integralmente:

“Maltratados pelos próprios filhos”

“Há pais que são espancados, roubados e insultados pelos próprios filhos. Preferimos pensar que é mentira, um exagero, coisa de toxicodependentes desesperados ou de doentes mentais. Por outras palavras, o assunto é tabu. Os dados de uma linha de apoio a pais, a Parentline Plus, vieram agora revelar, através da BBC, que no Reino Unido há três pais por dia que se queixam de maus tratos por parte dos seus filhos. Cerca de 90% dos agredidos são mães, de todas as classes sociais, e muitas confessam que têm medo de ficar em casa com o filho agressor.

O que se calhar o leitor não estava à espera, eu pelo menos não estava, é que estes filhos tivessem idades entre os zero e os 25 anos de idade, e que a maioria dos casos (60%) acontece com “criminosos” dos 13 aos 18 anos. Nova surpresa: são as raparigas as mais violentas, ao ponto de usarem facas para ameaçar as mães, e aquelas que recorrem aos piores insultos. “Ter uma filha violenta é o tabu dos tabus. Há mães que nem são capazes de o revelar à família próxima. Mas se analisarmos bem é natural: as raparigas exteriorizam a sua frustração dentro de casa, os rapazes fazem-no no bar ou na rua”explica um dos especialistas da linha.

Mas se tudo isto choca, choca ainda mais quando se percebe que há queixas de mães de crianças com menos de três anos (são 11% as queixas de pais com filhos com menos de 9 anos!)

A falta de autoridade é chocante e começa no berço, exclamam os especialistas ouvidos pela BBC. Estas mães, por alguma razão, são incapazes de colocar limites. “Convencidos de que têm a obrigação de amar os filhos incondicionalmente, aceitam ser tratadas sem qualquer respeito. Só quando as conseguimos fazer perceber que têm direitos é que começamos a ser capazes de as ajudar a reconstruir uma relação mais equilibrada, dizem os responsáveis pela Parentline.

Mas deixam um aviso importante: é urgente apoiar estes pais, mas deixando claro que são responsáveis pela situação em que se encontram. E por sair dela.”



Madeira! Um esclarecimento que se impõe!!!


Como alguém muito entendido referiu:

• São 176 litros por metro quadrado; ou seja 176 Kgs por metro quadrado colocados a uma altitude média de mil metros (o ponto mais alto são cerca de dois mil);
• Ou seja, 176 x 9.8 x 1000 Joule = 1724.8 x1000 = 1,7248x106 Joule
• Ou seja 1,72 MegaJoule e isso é a energia que foi entregue no nível do Mar em digamos seis horas;
• Ou seja 2.16x105 segundos o que dá em fluxo de potência 8 watts por metro quadrado;
• Ou seja, por cada kilómetro quadrado (106 metro quadrado) a mil metros de altitude a chuva gerou 8 Megawatts;
• Ou seja, por cada mil metros quadrados situados a mil metros o que caiu foi o equivalente, ao nível do Mar, a 8 GigaWatt (oito centrais nucleares das muito grandes);

• Ou seja aquilo estava muito bem senão, não tinha sobrado nada.


A FACE OCULTA DO FACEBOOK!!!


Ver com muita atenção este video que nos alerta para os perigos das redes sociais, dado o aproveitamento que se faz das informações pessoais que os próprios dão e que ficam na base de dados dessas redes mesmo depois da renúncia aos seus serviços!

PENSAMENTO DO DIA

O pensamento abaixo foi ESCRITO POR ADRIAN ROGERS NO ANO DE 1931 !!! Serve para o Portugal de hoje...

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade.
Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar sem receber.
O governo não pode dar para alguém aquilo que não tira de outro alguém. Quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."

ERA UMA VEZ A TERRA...


"A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) irá acolher, de 24 de Fevereiro a 10 de Março de 2010, a Exposição “Era uma vez a TERRA”, uma iniciativa da Comissão Nacional da UNESCO e do Comité Português Planeta TERRA, promovida pelo Centro Regional de Excelência para o Desenvolvimento Sustentável da Área Metropolitana do Porto, e que decorre na continuação do Ano internacional do Planeta Terra e na Década para a Educação para o Desenvolvimento Sustentável.
No âmbito desta exposição, realiza-se no próximo dia 25 de Fevereiro de 2010, pelas 14h30, no Auditório da CCDR-N (Rua Rainha D. Estefânia, 251, 4150-304 PORTO), uma sessão de inauguração que contará com a presença de João Joanaz de Melo, da Faculdade de Ciências da Universidade Nova de Lisboa, de Paulo Magalhães, dinamizador do projecto Condomínio da Terra, de Marta Pinto, da Universidade Católica Portuguesa e do Centro Regional de Excelência para o Desenvolvimento Sustentável da Área Metropolitana do Porto e de Paulo Gomes, Vice-Presidente da CCDR-N."
Participe desta iniciativa! " (Fonte: CCR-Norte)
Programa e inscrições (gratuitas, obrigatórias e até 24/02 às 17.00 horas) aqui.

Publicada por Manuela Araújo

O FUTURO ESTÁ POR AQUI!


Blender é um software 3d livre, desenvolvido por uma comunidade de programadores e usuários em todo o mundo. Seu criador é o holandês Ton Roosendaal, que o fez evoluir de um simples aplicativo proprietário (de uso específico de uma empresa) para uma Fundação sem fins lucrativos. Considerando-se que se trata de um software 100% gratuito, o resultado é admirável.

Bob Holcomb, um dos desenvolvedores, criou um vídeo que ilustra as fases de desenvolvimento da mais nova versão do software, a 2.5. Cada segundo do vídeo corresponde a 4 dias de desenvolvimento. Trata-se de algo puramente técnico, mas que, com a trilha sonora, tomou uma forma extremamente artística e bela.

Uma prova de que a mídia tradicional morreu. Ela não impõe mais modismos e nem estéticas.
O futuro está por aqui.

Post publicado no Blogue "grey noise", pelo Amigo Claudio

23/02/2010

Festa de Aniversário

Recebido do Blogue A Zambeziana, da Amiga Graça pelo seu 1º Aniversário.

LIMPAR PORTUGAL EM PERMANÊNCIA!


http://www.executivedigest.pt/2010/02/23/projecto-limpar-portugal/

ISTO É NA SUÉCIA, PORQUE NÃO EM PORTUGAL?

Suécia , um país rico procede assim ! Nós uns "pobretanas" porquê não seguir o exemplo para nos tornarmos menos pobres? É só vaidades e "novo-riquismo"... Haja Deus!!!

22/02/2010

O PERIGO DA HISTÓRIA ÚNICA!!!


O Quinteto era de cordas...

Este quinteto nada tem a ver com o filme com o mesmo nome...

Mas que tem graça tem!!!

Um poema para amenizar...


SONHANDO NATAL

Criança parida do ventre que tenho
tu guardas no peito pedaços de amor,
canções de luar desprovidas de cor,
e beijos que falam na dor que sustenho…

Suplicas Natal com ternura e empenho;
e queres de mim o poder do calor
que exala esperança, emitindo o fulgor
da chama atiçada p’la cruz do meu lenho.

Se um dia soubesses o quanto te amei…
as lágrimas soltas, tombadas, sem lei,
caindo no rosto, formando um caudal…

Dirias: que mãe é ter sempre um sacrário
aberto ao amor, desfiado em rosário,
com filhos lá dentro, sonhando Natal.

Glória Marreiros


OU 8 OU 80..."MULHER DA BRECA"!!!

PROJECTO DO AEROPORTO DE LISBOA, EM ALCOCHETE.











A falta de senso comum continua a verificar-se! Ele é o TGV, o Aeroporto de Lisboa, em Alcochete, Autoestradas a nunca mais acabar (e depois não há dinheiros para manter as estradas existentes), etc., etc.
Vejam o luxo asiático do projecto para o novo Aeroporto e depois digam lá se, no momento actual, não há razão para lhes chamar irresponsáveis... Até porque têm sido feito obras de beneficiação no actual com custos exorbitantes para o manterem operacional!

21/02/2010

MARIZA NO BRASIL!


ACONTECEU NO PROGRAMA DO JÔ, DIA 26/11/09, ELE ENTREVISTAVA A CANTORA PORTUGUESA MARIZA (CUJO NOME FOI UMA HOMENAGEM DE SEU PAI, QUANDO MORAVA NO BRASIL, À CANTORA "MARIZA GATA MANSA") E, PEDIU QUE ELA CANTASSE UMA MUSICA BRASILEIRA, VÊ QUE EMOCIONANTE, E OBSERVA A CATEGORIA DELA. É DE ARREPIAR...

20 de Fevereiro – Dia de manifestações


Uma manifestação pela liberdade de opção

Ontem tive oportunidade de estar presente na Manifestação pró FAMILIA e contra o “casamento de gays”, na Avenida da Liberdade, onde mais de 5.000 pessoas, de todos os cantos de Portugal, estiveram presentes. Enquanto a marcha descia a Avenida, ouviam-se os mais variados sotaques. De norte a sul, muitos quiseram participar.
Foi uma Manifestação ordeira e muito concorrida pois a multidão que apareceu ocupou, muito compacta, toda a Avenida e depois quando terminou nos Restauradores, ficou ainda muita gente na Avenida por não haver mais espaço na Praça.
“Bandeiras, cartazes e balões deram cor, este sábado, a uma das praças mais conhecidas de Lisboa. O Marquês de Pombal encheu-se de gente para celebrar a festa da família, uma iniciativa da plataforma cidadania e casamento, a favor do referendo ao casamento gay, que juntou na capital cerca de cinco mil pessoas, vindas de norte a sul do país.”
Era uma mole de gente de todas as idades, sexos, e áreas políticas predominando, no entanto, a Juventude! É nela, aliás, em que acredito que está o futuro do nosso País!
A alegria desta gente contrastou com um pequeno grupo de gays, não mais de uns 35/40 elementos, que a meio da Avenida pretenderam fazer ma contra-manifestação. Rapidamente a contra-manifestação desmobilizou-se e a marcha prosseguiu rumo aos Restauradores
A bem da verdade ninguém os discriminou nem aí, nem durante as palavras de ordem durante o desfile, nem tão pouco durante os discursos feitos pelos diversos oradores que se fizeram ouvir.
Fez-se a apologia da FAMILIA e mostrou-se que se era contra o “casamento dos gays” mas respeitando-se a sua escolha e vocação sexual.
Uma coisa que se fez sentir por todos os oradores e presentes foi a solidariedade demonstrada pelas famílias enlutadas e pela situação de catástrofe que se estava a viver na Madeira!
Foi realmente uma jornada de luta a mostrar ao País a não razão de se não ter feito o referendo solicitado pela Petição apresentada na AR assinada por mais de 92.000 pessoas!
As pessoas presentes nesta jornada estão com os olhos postos em quem tem que decidir sobre tal lei, esperando que o bom senso prevaleça sobre esta teimosia bacoca de se não ouvir o Povo deste País! Nem o frio, nem os ares de chuva, fizeram desmobilizar os cinco mil portugueses, que vieram até à capital celebrar a família e o casamento, instituições milenares, que os tempos querem mudar.

Manifestação de apoio a Sócrates na fonte Luminosa

A outra manifestação convocada por sms para a Fonte Luminosa em apoio a Sócrates redundou num fracasso total pois não apareceu aí ninguém e as imagens apresentadas nas televisões mostraram exactamente isso mesmo: nem uma pessoa lá estava!
Como previ isso aconteceu porque a maioria do Povo não está com ele nem votou nele, pois se tivermos em atenção a percentagem de abstenção e as percentagens de quem votou noutros partidos chega-se à conclusão que foi uma escassa minoria do Povo Português que o elegeu e muitos desses já estão desconsolados com as atitudes por ele tomadas entretanto.
Era bom que com humildade ele arrepiasse caminho e promovesse melhores condições para Portugal e para os Portugueses! Saiba ouvir o Povo e que se deixe de arrogâncias e de tiques ditatoriais que a nada levam de bom para uma governação sadia necessária para melhorar as condições de todos nós e de Portugal!


20/02/2010

"Confio muito em mim"... "o lider sou eu" ...


Os coleccionadores de pensamentos de gente célebre talvez tenham dificuldade em saber o autor desta frase, tão elucidativa:

"Eu confio muito em mim e por confiar muito nas minhas capacidades e nas minhas convicções, dizem que sou autoritário".

Terá sido pronunciada por: Cristo? Maomé? Gandhi? Lutero? Martin Luther King?, Dalai Lama? Einstein?, Descartes? Pinochet? Salazar? Franco? Churchill? De Gaulle? Eisenhower? Mao Tse Tung? …

Certamente, nenhum deles se pronunciou em público a seu respeito nestes termos.

Mas tenho dúvidas que Adolfo Hitler, Pinochet, Hugo Chávez, Robert Mugabe, Idi Amin, Muamar Kadafi tenham dado tal mostra de vaidade, convencimento de infalibilidade, autoritarismo, despotismo ou ditadura.

Ainda não descobriu? Não quero que perca mais tempo, faça clique http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1499426


Editado no Blogue "O Miradouro", pelo meu Amigo João

Sócrates "O Dandy"

Isto é que é um rapaz económico!! Com cerca de 5000 Euros limpos por mês, vejam onde ele compra os fatinhos, como se ganhasse o mesmo que um actor dos famosos ou um desportista americano!! Onde vai ele buscar a massa? Ele há cada coincidência!!!

José Sócrates é um dos clientes da mais exclusiva (e cara) loja de Beverly Hills onde só entra um cliente de cada vez, com hora marcada e todo o staff de empregados à sua disposição.


É o primeiro-ministro do país mais atrasado da Europa e de um governo que ainda o atirou mais para o fundo do poço desse atraso.


É um primeiro-ministro dandy, com laivos de tiques e toques e com corte de fato a condizer.

Sabe-se agora, pelo jornal online i que é um cliente de uma das lojas mais prestigiadas do mundo da moda dos famosos, do dinheiro e do...cosmopolitismo, para dizer assim.

O primeiro ministro português, declaradamente um teso que só ganha 5 mil euros por mês, tem o nome posto na montra da loja de novos ricos de Rodeo Drive, Beverly Hills, Califórnia.


Assim, como a foto mostra, numa parolice que incomoda um cidadão deste país, o nome que lá vem, José Sócrates, tem o desgraçado acrescento de... Prime Minister of Portugal.


Mas porque raio não lhe puseram antes o título de "engenheiro pela universidade Independente"? Sempre deixava Portugal inteiro, de fora desta vergonha.


Portugal, vejam só, chegou a este ponto!

(Mesmo assim aparece na última linha… coitado!) Claro que há alternativa (para uma explicação ‘plausível’ dos factos):


‘Alguém’ lhe deu o segredo do milagre da ‘multiplicação dos pães’ que ele tem aplicado com sucesso ao seu vencimento e – que se saiba – única fonte de rendimento que possui (embora, que me lembre, ele ainda não tenha visitado o Papa…Será que tem uma linha directa para Deus! Estamos feitos!!!!).

19/02/2010

Divirta-se

Banda desenhada sobre a série "Missão Impossível"

18/02/2010

Orçamento da ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA para 2010


Repasso como recebi, achando que na verdade é um exagero para um país com
uma taxa de desemprego astronómica, saúde deficiente, ensino muito doente, justiça
pouco operante. INACREDITÁVEL...
Será com orçamentos destes que vão acabar com a CRISE???


"Caríssimos :
Atentem BEM no valor que o Bolso dos Portugueses ( ou seja, TODOS NÓS !) terá de suportar para GARANTIR a existência e funcionamento (???) daquilo a que se chama ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA.
Seguem-se ALGUMAS das rubricas Existentes no Orçamento que acaba de ser publicado em Diário da República.
Caso queiram consultar essa peça MARAVILHOSA e de SONHO só terão de ir ao site WWW.dre.pt e acederem ao Diário da República nº 28 - I série- datado de 10 de Fevereiro de 2010 - RESOLUÇÃO da Assembleia da República nº 11/2010.
Então DELICIEM-SE :

1 - Vencimento de Deputados ...................................12 milhões e 349 mil Euros
2- Ajudas de Custo de Deputados.............................. . 2 milhões e 724 mil Euros
3 - Transportes de Deputados ................................... 3 milhões 869 mil Euros
4 - Deslocações e Estadas ....................................... .2 milhões e 363 mil Euros
5 - Assistência Técnica (?????) ................................ ….2 milhões e 948 mil Euros
6 - Outros Trabalhos Especializados (???????) .........,,, ,……,3 milhões e 593 mil Euros
7 - SERVIÇO RESTAURANTE,REFEITÓRIO,CAFETARIA......................... 961 mil Euros
8 - Subvenções aos Grupos Parlamentares................................. ….970 mil Euros
9 - Equipamento de Informática ............................... 2 milhões e 110 mil Euros
10 - Outros Investimentos (??????) ........................... ….2 milhões e 420 mil Euros
11 - Edificios ......................................................2 milhões e 686 mil Euros
12 - Transfer's (???????) Diversos (????).................. ...…..13 milhões e 506 mil Euros
13 - SUBVENÇÃO aos PARTIDO da Assembleia da República.16 milhões e 977 mil Euros
14 - SUBVENÇÕES ESTATAIS PARA CAMPANHAS ELEITORAIS 73 milhões e 798 mil Euros

Isto são, então, ALGUMAS das rubricas do orçamento da ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA !

Em resumo e NO TOTAL a DESPESA ORÇAMENTADA para "aquela casinha", relativamente ao ANO de 2 010, é : € 191 405 356 191 405 356,61 (191 Milhões 405 mil 356 Euros e 61 cêntimos) - Ver Folha 372 do acima identificado Diário da República nº 28 - 1ª Série -, de 10 de Fevereiro de 2010.
Nos termos do disposto no Artigo 148º. da Constituição da República Portuguesa :
"(...) A Assembleia da República tem o MINIMO de cento e oitenta deputados e o MÁXIMO de duzentos e trinta deputados, nos termos da Lei Eleitoral (...) ".
Acho desnecessário dizer se, EFECTIVAMENTE, a dita Assembleia funciona com 180 ou 230 deputados...
E por aqui me fico.
Façam uma "contitas" e tirem CONCLUSÕES quanto ao valor que suportamos, POR CADA DEPUTADO.
Quanto ás restantes outras CONCLUSÕES nem faço alvitres !
Ficam as mesmas ao VOSSO INTEIRO CRITÉRIO !!
Boa disposição estomacal... Após a leitura de tudo o acabado de expôr. "

Recebido por e-mail de autor desconhecido

Fotografia do estado da Nação


Li ontem, atentamente, várias páginas do semanário Sol sobre as escutas telefónicas que envolvem figuras conhecidas dos meios políticos e de empresas que movimentam grandes somas de capitais. Cheguei ao final com uma verdadeira sensação de nojo. O nojo que se tem perante algo repugnante, porque, de facto, são repugnantes todas as jogadas que se fizeram para conseguir calar opiniões que pouco abonavam a favor do Governo.

Os velhos e eternos valores da verdade, da dignidade, da frontalidade, do serviço público, do sacrifício pessoal, do desinteresse, da coragem não fazem parte das mentes dos intervenientes daquele jogo sujo que o semanário em questão deixa exposto para todos lerem. Tudo neles é mesquinho, reles e insignificante. Fica posta a nu a incompetência e a imoralidade dessa gente. E trata-se de gente que já passou por cadeiras da grande sala do Poder. É gente que quis governar este país numa maior ou menor quota-parte, usando o seu quinhão de influência para, afinal, se governarem.

A sua ideia de serviço não corresponde àquela que aos militares é incutida, é ensinada e é treinada no dia-a-dia da vida da unidade. E note o leitor o sentido ético que se atribui ao aquartelamento onde os militares vivem e se aprontam para o cumprimento das suas obrigações: unidade! Unidade, porque é isso que ali se inculca nos homens e mulheres: união que vai para além de todos os interesses pessoais, que vai para além dos egoísmos, união que se plasma no uniforme outro indício que gera e explica a unidade, pois obriga a uma única forma, a uma única maneira de aparecer perante a sociedade civil.

Note o leitor o contraste entre o comportamento dos militares e o dos civis que se querem arvorar em gestores da sociedade nacional, que desejam ser uma classe política. Os primeiros optam por livremente seguir uma carreira de riscos, mal remunerada - porque, como dizia Mouzinho de Albuquerque, não há remuneração que pague a disposição para o sacrifício da própria vida - socialmente bastante incompreendida em tempo de paz, com uma progressão difícil e sujeita a avaliações constantes e, acima de tudo, exigente em treinos que garantam a eficiência máxima se e quando for necessário; os segundos, jogando com compadrios vários, à revelia de competência efectiva, sem terem de dar maiores provas do que as que passam pela obediência às vontades e jogos de uma clique partidária, propõem-se governar a Nação, ou seja, governar o que é o património material, moral, histórico e cultural de todos nós. Qual é a escola que estes frequentam? Quais os princípios éticos que devem cumprir? Perante que código deontológico respondem quando falham?

Caros leitores, a distância que separa os militares da canalhada política é imensa, abismal, infindável. Por isso, e cada vez mais, se deve, dentro dos quartéis, cultivar os parâmetros do comportamento castrense, ensinando-os tanto às praças como aos oficiais, exigindo de todos um rigoroso cumprimento das normas deontológicas que pautam a actividade dos militares, porque - e é importante que isto não seja esquecido - as Forças Armadas são o reservatório moral da Nação, pois, quando tudo estiver em ruína na sociedade civil, terá de restar intacto o valor ético das Forças Armadas e delas renascerá, sempre mais forte e mais digno, o vigor desta Pátria velha de séculos, desta Pátria que se não encolhe envergonhada perante o juízo da História que tem condenado e vai condenar os políticos que não souberam preservar e transmitir um património que as Forças Armadas lhes entregaram há mais de trinta anos para gerirem, servindo todos e, em especial, os mais desfavorecidos. Neste momento, as Forças Armadas têm de estar moralmente sãs e preparadas, e isso é incumbência indeclinável dos Chefes militares.

Luís Alves de Fraga
Coronel

ORAÇÃO!


Certa vez, recebi um e-mail, cuja mensagem contava a história de um homem,
cujo "hobby" era plantar árvores no enorme quintal de sua casa.
O que mais chamava a atenção, entretanto, era o fato de que ele poucas vezes
regava as mudas que plantava.
Suas árvores demoravam a crescer…
Certo dia, aproximaram-se dele e perguntaram se ele não tinha receio
de que suas árvores nunca desenvolvessem, pois, percebiam que ele nunca as regava.
Foi quando, com um ar orgulhoso, ele descreveu sua fantástica teoria:
que se regasse suas plantas, as raízes se acomodariam na superfície e ficariam sempre esperando pela água mais fácil, vinda de cima.
Como ele não as regava, as árvores demorariam mais para crescer, mas suas raízes
tenderiam a migrar para o fundo, em busca da água e das várias fontes nutrientes
encontradas nas camadas mais inferiores do solo.
O tempo passou!
O homem conseguiu realizar seu sonho!
As arvores cresceram e ficaram sólidas, fortes e bonitas, praticamente não se moviam, resistindo aos implacáveis ventos e geadas que assolavam aquela região.
As adversidades pela qual aquelas árvores tinham passado, tendo sido privadas de água, pareciam tê-las beneficiado de um modo tal que, o conforto do tratamento mais fácil, jamais conseguiria...
Todas as noites, antes de ir me deitar, sempre dava uma olhada em nossos filhos.
Debruçava-me sobre eles beijava cada um no rosto, ajeitava-lhes as cobertas, observava como estavam crescendo, enquanto, pedia á Deus saúde e protecção para eles.
Na maioria das vezes, pedia para que suas vidas fossem fáceis:
"Meu Deus, livre meus filhos de todas as dificuldades e agressões desse mundo"...
Entretanto, após aquele e-mail, pensei que estava na hora de alterar minhas orações.
Essa mudança tem a ver com o fato de que é inevitável que os ventos gelados e fortes nos atinjam e aos nossos filhos.
Sei que eles encontrarão inúmeros problemas e que, portanto, minhas orações para que as dificuldades não ocorressem, eram ingénuas demais.
Sempre haverá uma tempestade, ocorrendo em algum lugar.

Mudei então, minhas orações...
Fiz isso porque, quer nós queiramos ou não, a vida não é muito fácil.
Ao contrário do que fazia, passei a orar para que nossos filhos e netos crescessem com raízes profundas, de tal forma que eles possam retirar energia das melhores fontes, das mais divinas, que se encontram nos locais mais remotos...
De tal modo que, quando as tempestades chegarem e os ventos gelados soprarem, resistam bravamente, ao invés de serem subjugados e varridos para longe...

Assim oro hoje!


Editado no Blogue "Sempre Jovens", pela Amiga Celle

Nota:
Sempre assim procedi sem ter conhecimento deste pensamento agora exposto por considerar que as comodidades são a "mãe" de vicios irreparáveis para a Vida! Já os ciganos diz-se que preferem princípios difíceis para os seus filhos para que estes possam melhor singrar na vida! Sabedoria popular que não deixa de ser Sabedoria!!!

16/02/2010

A LISTA!


http://www.youtube.com/watch?v=hSmantxOop4

LISTA

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo o dia
Quantos você já não encontra mais

Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar
Quantos amores jurados p’ra sempre
Quantos você conseguiu preservar

Onde você ainda se reconhece?
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora?

Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos, ninguém quer saber

Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você

Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia p’ra sobreviver
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo o dia
Quantos você já não encontra mais

Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você.

Publicada por Mariazita

PS sem condições de se manter!



http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=21F6D1C8-09AB-4855-B8CA-E5FFEC021E62&channelid=CCC86D24-C262-4469-A6E9-DEC04EE48A33

Editado no "Do Miradouro", pelo Amigo António João

ÉTICA REPUBLICANA?

Ética republicana. Como se a palavra ética não valesse por si. Como se o adjectivo a valorizasse ou a aumentasse. Como se o mesmo atributo lhe desse um estatuto de uma qualquer superioridade.

Agora que se comemoram os 100 anos da República a propalada ética republicana promete voltar em catadupa. Como já tivemos três Repúblicas, o que quer dizer essa adjectivação da ética? É que já houve de tudo no plano ético e político. Uma coisa e o seu contrário. De positivo e de negativo. De construtivo e de destrutivo. De seguidismo e de persecutório. De direitos e de míngua deles. De verdade e de mentira. De carácter e da sua falta. De serviço probo e de aproveitamento criminoso.

A verdadeira ética não é apropriável. Existe por si ou não existe. Bem sei que somos todos cidadãos e não súbditos. Logo, portadores de direitos e de obrigações. Mas antes e acima do cidadão há sempre a pessoa. Com inteligência, vontade, percepção e consciência. Pessoa e cidadão são indissociáveis na razão ontológica e teleológica da nossa individualidade. Quando se fragmentam, a ética dissolve-se.

Diz-se que a ética republicana consiste sobretudo em cumprir escrupulosamente a lei. Já o fariseu era um absoluto legalista. Acontece que o conjunto das normas jurídicas e o conjunto das normas éticas jamais coincide. Há matérias reguladas pela lei que não exprimem qualquer juízo ético, como há muitas regras de conduta ética que não estão juridicamente plasmadas. A ética não se estrutura na dicotomia legal / ilegal, mas radica na consciência. O conjunto do que é moralmente aceitável (o legítimo) é mais restrito do que é juridicamente aceitável (o legal). Nem tudo o que a lei permite se nos deve impor, e há coisas que a lei não impõe mas que se nos podem e devem impor. A pessoa tem mais deveres éticos do que o cidadão. A consciência de uma pessoa honesta é mais exigente do que o produto de um legislador. A lei é o limite inferior da ética.

Nenhuma lei proíbe em absoluto a mentira, a desonestidade, a deslealdade, a malvadez, o ódio, o desprezo, a vilanagem... Como nenhuma lei só por si assegura a decência, a verdade, a amizade, a generosidade... Na ética pura não há lugar para a falaciosa "terceira categoria ética" dos actos indiferentes entre os bons e os maus.

Olhemos para a crise global que se instalou no mundo. Há muitas explicações técnicas mas, no fim, chegamos sempre à escassez ética onde a fronteira entre o bem e o mal se erodiu fortemente. Olhemos para o que se passa na governação do nosso país, onde a verdade definha, a autenticidade escasseia, o exemplo desaparece. Onde é conveniente separar a pessoa da função e a função da pessoa, como se o carácter fosse divisível. Onde há faces ocultas de quem nada deveria ter a ocultar. Onde assuntos públicos se disfarçam de privados e os juízos éticos não vão além de um qualquer sistema sancionatório ou penalista. Tristes faltas de ética. Chamem-lhe republicana ou não.

António Bagão Félix, Economista

Enviado por e-mail pelo Amigo Zé Manel

20 de Fevereiro - Manifestação contra casamento de Gays

EU VOU ... E VOCÊS? VÃO FICAR EM CASA?

LEMBRA?


Não houve aí uma Secretária de Estado que emprestou o carro oficial , um BMW , ao namorado e este o espetou , sem conserto?
O que aconteceu à Senhora? E quem pagou o carro?

Não houve também um Secretário de Estado que o filho lhe "gamou" o carro , foi para Espanha e o espetou , sem conserto? Depois veio para instalações militares e o caso foi abafado.
O que aconteceu e quem pagou?


Agora andam os dois por aí "na maior" , ou melhor, andavam!!!

E o Homem das Polícias , que passou um sinal vermelho e se espetou a 150 Kms/hora na Av. da Liberdade e ía matando um transeunte , porque o almoço acabou tarde e iam atrasados à posse dos governadores civis?
O que aconteceu e quem pagou?

Publicada por Manel, no Blogue “NRP CACINE”

SEXTO SENTIDO...

http://video.ted.com/assets/player/swf/EmbedPlayer.swf" name="movie">

15/02/2010

Mais uma pausa ... sempre necessária !!!

Editado no Blogue "Brumas de Sintra", pela Amiga Maria Elvira

A GUERRA QUIMICA VOLTOU???

SERÁ TUDO ISTO NORMAL???


Não, o que nos está a acontecer não é normal nem tolerável
Por José Manuel Fernandes

Os casos recentes são apenas as últimas cenas de um pesadelo que se iniciou quando Armando Vara tutelava a RTP

A 25 de Junho de 2009, José Sócrates jantou com Henrique Granadeiro na casa de Manuel Pinho. O chairman da PT informou então o primeiro-ministro que a compra da TVI pela empresa de telecomunicações não se concretizaria. No dia seguinte, no Parlamento, Sócrates anuncia aos jornalistas que se vai opor a um negócio que, nessa altura, já não existia. Estranho? Não, como o mesmo Sócrates explicou quarta-feira: "Do ponto de vista formal, o Governo não foi informado."

Pronto, e assim está tudo resolvido. Do "ponto de vista formal" nunca nada aconteceu. A começar pelo conteúdo das escutas reveladas pelo Sol, pois o senhor presidente do Supremo Tribunal e o senhor procurador-geral entenderam não haver indícios de crime contra o Estado de direito nesses documentos. Logo esses documentos não existem. E tudo o resto quer-se fazer passar por "normal".

Ou seja, é normal que um ex-jotinha de 32 anos, Rui Pedro Soares, seja nomeado para a administração da PT e premiado com um salário anual de mais de um milhão de euros. É normal que esse "gestor" em ascensão trate com Armando Vara, um outro "gestor" de fresca data e socrático apadrinhamento, da compra da TVI pela PT e discuta com ele e com Paulo Penedos a melhor forma de afastar José Eduardo Moniz e acabar com o Jornal de Sexta. É normal que um jornal propriedade de um "grupo amigo" publique manchetes falsas para dar uma justificação política e económica à compra da TVI pela PT. É normal que seja depois esse "grupo amigo" a comprar a TVI beneficiando de apoios financeiros do BCP de Armando Vara e da PT. É normal que, na sequência dessa aquisição, Moniz deixe a direcção da estação e acabe oJornal de Sexta.

Se tudo isto é normal, também é normal que o BCP, que tinha uma participação no jornal Sol, tenha criado dificuldades de última hora à viabilização financeira daquele título, quando nele saíram as primeiras notícias sobre a investigação inglesa ao caso Freeport. Tal como é coincidência Vara já ser nessa altura administrador do BCP. Também será normal que o Turismo de Portugal tenha discriminado a TVI em algumas das suas campanhas - o mesmo, de resto, que fez com o PÚBLICO - e que o presidente desse organismo seja Luís Patrão, o velho amigo de Sócrates desde os tempos de liceu na Covilhã. Como normal será Mário Lino, ex-ministro das Obras Públicas, ter reuniões no ministério com Rui Pedro Soares quando o seu interlocutor natural é o presidente da PT. Como Lino disse à Sábado, é assim quando se conhece muita gente nas empresas. Como homem bem relacionado não se estranha que tenha recebido, de acordo com o Correio da Manhã, uma "cunha" de Armando Vara no âmbito do processo Face Oculta. No fundo é tudo boa gente.

Mas como todos estes factos padecem de várias "informalidades", passemos a eventos mais formais, que sabemos mesmo que aconteceram, que foram testemunhados e até deram origem a processos na ERC. Como o das pressões exercidas pelos assessores de José Sócrates para desencorajarem qualquer referência pelas rádios e televisões à investigação do PÚBLICO sobre as condições em que o primeiro-ministro completou a sua licenciatura. Como o de o Expresso, que rompeu o bloqueio e prosseguiu com a investigação, ter sofrido depois um "boicote claro" e "uma hostilidade total do primeiro-ministro", como escreveu esta semana o seu director, Henrique Monteiro. Ou como o das palavras ameaçadoras dirigidas por Sócrates a um jornalista do PÚBLICO por alturas do congresso em que foi eleito líder, em 2004: "Você tem de definir o que quer para a sua vida e para o seu futuro."

Excessos de quem ferve em pouca água? Infelizmente não. A actuação metódica e planeada sempre foram uma marca deste primeiro-ministro e dos que lhe são mais próximos no PS. Por isso, quando Vara teve a tutela da comunicação social, criou um monstro chamado Portugal Global que integrava a RTP, a RDP e a Lusa e nomeou para a sua presidência um deputado do PS, João Carlos Silva. Pouco tempo depois, caído Vara em desgraça, seria José Sócrates a conseguir colocar na RTP o seu amigo Emídio Rangel. Um favor logo retribuído: na noite eleitoral que se seguiu (e que determinaria a demissão de Guterres), os únicos comentadores em estúdio foram o próprio Sócrates e o seu advogado, Daniel Proença de Carvalho; e na curta travessia do deserto até ao PS regressar ao poder, Sócrates pôde ter, a convite de Rangel, um programa semanal de debate com Santana Lopes. Já primeiro-ministro apressou-se a propor um conjunto de leis - estatuto do jornalista, lei da televisão, lei sobre a concentração dos órgãos de informação - que se destinavam, segundo Francisco Pinto Balsemão , a "debilitar e enfraquecer os grupos privados" de informação - ou seja, os que não dependem do Governo.

E não, não é verdade estarmos apenas perante mal-entendidos, excessos pontuais ou uma mera má relação com as críticas: estamos face a uma forma de actuar autoritária e que não olha a meios para atingir os fins. Até porque o que se relatou é apenas a pequena parte do que temos vivido (vide caso Crespo).

Da mesma forma não existe nenhuma má vontade congénita dos jornalistas para fazer de Sócrates, como lamentou Mário Soares, o primeiro-ministro mais mal tratado pelos órgãos de informação. O que houve de novo foi Portugal ter como primeiro-ministro alguém que esteve várias vezes sob investigação judicial (por causa de um aterro sanitário na Cova da Beira, por causa do Freeport), cujo processo de licenciatura levantou dúvidas e que se distinguiu como projectista de maisons no concelho da Guarda. Isto para além de ter mostrado uma tal incontinência ao telemóvel que somou e soma dissabores em escutas realizadas noutros processos, como os da Câmara da Nazaré, da Casa Pia e, agora, no Face Oculta.

Ainda é possível achar que tudo é normal? Ou porventura desculpável? Só se estivéssemos definitivamente anestesiados.
Jornalista

ISTO É NO BRASIL E ... POR CÁ NÃO HÁ MUITA DIFERENÇA! 2

video


"Tu crias a tua própria realidade, ao longo do teu Caminho..."
Winston Churchill