"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

30/04/2010

Manutenção dos grandes investimentos


Tenho-me perguntado amiudadas vezes o porquê dos nossos governantes teimosamente quererem manter grandes investimentos em áreas ligadas à construção civil.

Dizem-nos que isso resolverá a crise do desemprego, que irá fomentar novos serviços e empresas, etc., etc. Sinceramente tudo isso poderá acontecer mas com gastos astronómicos actualmente incomportáveis para o País, obrigando-o a contrair empréstimos vultuosos num momento em que o dinheiro obtido nestas condições está “caríssimo”, devido aos juros crescentes que se adivinham.

Por outro lado o emprego que irá gerar cairá no pessoal emigrante, em especial, dos Países do Leste, do Brasil e de Países Lusófonos visto os portugueses preferirem estar no desemprego a irem trabalhar para as obras… http://domirante.blogspot.com/2010/04/estado-incentiva-o-ocio.html

Afinal também Cavaco Silva, igualmente preocupado, hoje disse que “faz sentido reponderar” investimentos com pouca produção e mão-de-obra nacional http://www.publico.pt/Economia/presidente-diz-que-faz-sentido-reponderar-investimentos-com-pouca-producao-e-maodeobra-nacional_1434871

As empresas que irão beneficiar destes investimentos têm nos seus quadros ex-ministros e “boys” dos partidos que passaram pelos diversos governos até agora e, como tal, dada a promiscuidade, leia-se corrupção, existente na política e na alta finança, tudo leva crer que existem promessas para as concretizar que dificilmente poderão ser sustidas. Há sempre o perigo de aparecerem nos órgãos de comunicação social sinais do que aqui se aponta, isto apesar do ataque a que têm sido sujeitos no sentido de os controlar…
http://domirante.blogspot.com/2009/04/liberdade-de-expressao-em-perigo.html


Será esta a verdadeira razão para esta “teimosia” absurda? Tudo leva crer que sim! Até porque os estudos sérios, executados por técnicos competentes, que têm aparecido têm demonstrado que esses mesmos investimentos ou não são oportunos ou em nada irão servir o País.

Estou-me a lembrar nos aeroportos que queriam construir na Ota, Montijo e agora em Alcochete, na terceira ponte sobre o Tejo, na área de Lisboa, nas auto-estradas que varrem o País de lés-a-lés, algumas delas até com pouco trânsito, no megalómano TGV que, a ser construído será mais um “elefante branco”, no desmantelamento de linhas férreas de penetração existentes que poderiam também ser utilizadas para o turismo, para além de se diminuir o tráfego nas rodovias, etc., etc.

Acresce que os tais ex-ministros e os “boys”, atrás referidos, quando chamados a justificar as suas decisões têm revelado pouca competência, cultura e um atrevimento só possível devido à sua ignorância nestes assuntos.

Serei miserabilista nestes meus pensamentos ou haverá altos interesses por trás disto tudo? Gostava de pensar que estou enganado mas, infelizmente, o tempo me dará razão… Meia dúzia a “encherem-se” e Portugal a ficar irremediavelmente mais pobre!
Obras Públicas sem controlo ???

Até quando permitiremos que este estado de coisas se mantenha? Temo que já seja tarde demais…

Florbela Espanca

Homenagem à Amiga Jacke e ao seu belo blogue "Sentimentos"

29/04/2010

ESCOLA - PARTICIPAÇÃO DISCIPLINAR MUITO GRAVE:


PARTICIPAÇÃO DISCIPLINAR MUITO GRAVE:
Professora agredida: Leonídia Marinho
Grupo Disciplinar: 10º B - Filosofia
Agressor: *********

Contextualização:

Dia vinte e seis de Março de 2010. Último dia de aulas. Às 14 horas dirigi-me à sala 15 no Pavilhão A para dar a aula de Área de Integração à turma 10º DG do Curso Profissional de Design Gráfico.
Propus aos alunos a ida à exposição no Polivalente e à Feira do Livro, actividades a decorrer no âmbito dos dias da ESE. A grande maioria dos elementos da turma concordou, com excepção de três ou quatro elementos que queriam permanecer dentro da sala de aula sozinhos. Deixar que os alunos fiquem sozinhos na sala de aula sem a presença do professor é algo que não está previsto no Regulamento Interno da Escola pelo que, perante a resistência dos alunos que não manifestavam qualquer interesse nas actividades supracitadas decidi que ficaríamos todos na sala com a seguinte tarefa: cada aluno deveria produzir um texto subordinado ao tema "A socialização" o qual me deveria ser entregue no final da aula. Será preciso dizer qual a reacção dos alunos? Apenas poderei afirmar que os alunos desta turma resistem sempre pela negativa a qualquer trabalho porque a escola é, na sua perspectiva, um espaço de divertimento mais do que um espaço de trabalho.
Digamos que é uma Escola a fingir onde TUDO É PERMITIDO!

É muito fácil não ter problemas com os alunos. Basta concordar com eles e obedecer aos seus caprichos. Esta não é, para mim, uma solução apaziguadora do meu estado de espírito. Antes pelo contrário. A seriedade é uma bússola que sempre me orientou mas tenho que confessar, não raras vezes, sinto imensas dificuldades em estimular o apetite pelo saber a alunos que têm por este um desprezo absoluto. As generalizações são abusivas. Neste caso, não se trata de uma generalização abusiva mas de uma verdade inquestionável. Permitam-me um desabafo: os Cursos Profissionais são o maior embuste da actual Política Educativa. Acabar com estes cursos? Não me parece a solução. Alterem-se as regras.

Factos ocorridos na sala de aula:

Primeiro Facto: Dei início à aula não sem antes solicitar aos alunos que se acomodassem nos seus lugares. Todos o fizeram exceptuando o aluno ***********, que fez questão de se sentar em cima da mesa com a intenção manifesta de boicotar a aula e de desafiar a autoridade da professora. Dei ordem ao aluno para que se sentasse devidamente e este fez questão de que eu o olhasse com atenção para verificar que ele, ***********, já estava efectivamente sentado e ainda que eu não concordasse com a sua forma peculiar de se sentar no contexto de sala de aula, seria assim que ele continuaria: sentado em cima da mesa. Por três vezes insisti para que o aluno se acomodasse correctamente e por três vezes o aluno resistiu a esta ordem.
Reacção da maioria dos elementos da turma: Risada geral. Reacção do aluno *********: Olhar de agradecimento dirigido aos colegas porque afinal a sua "ousadia" foi reconhecida e aplaudida. Reacção da professora: sensação de impotência e quebra súbita da auto-estima. Senti este primeiro momento de desautorização como uma forma que o aluno, instalado na sua arrogância, encontrou de me tentar humilhar para não se sentir humilhado. Como diria Gandhi, "O que mais me impressiona nos fracos, é que eles precisam de humilhar os outros, para se sentirem fortes..."
Saliento que neste primeiro momento da aula a humilhação não me atingiu a alma embora essa fosse manifestamente a intenção do aluno.

Segundo Facto: Dei ordem de expulsão da sala de aula ao aluno **********, com falta disciplinar. O aluno recusou sair da sala e manteve-se sentado em cima da mesa com uma postura de "herói" que nenhum professor tem o direito de derrubar sob pena de ter que assumir as consequências físicas que a imposição da sua autoridade poderá acarretar. Nem sempre um professor age ou reage da forma mais correcta quando é confrontado com situações de indisciplina na sala de aula. Deveria eu saber fazê-lo? Talvez! Afinal, a normalização da indisciplina é um facto que ninguém poderá negar. Deveria ter chamado o Director da Escola para expulsar o aluno da sala de aula? Talvez...mas não o fiz. Tenho a certeza de que se tivesse sido essa a minha opção a minha fragilidade ficaria mais exposta e doravante a minha autoridade ficaria arruinada.
Dirigi-me ao aluno e conduzi-o eu própria, pelo braço, até à porta para que abandonasse a sala. O aluno afastou-me com violência e fez questão de se despedir de uma forma tremendamente singular: colocou os seus dedos na boca e em jeito de despedida absolutamente desprezível, atirou-me um beijo que fez questão de me acertar na face com a palma da mão.
Dito de uma forma muito simples e SEM VERGONHA: Fui vítima de agressão. Pela primeira vez em aproximadamente vinte anos de serviço. Intensidade Física da agressão: Média (sem marcas). Intensidade Psicológica e Moral da agressão: Muito Forte.
Reacção dos alunos: Riso Nervoso. Reacção do aluno **********: Ódio visível no olhar. Reacção da professora: Humilhação. Ainda que eu saiba que a humilhação é fruto da arrogância e que os arrogantes nada mais são do que pessoas com complexos de inferioridade que usam a humilhação para não serem humilhados, o que eu senti no momento da agressão foi uma espécie de visita tão incómoda quanto desesperante. Acreditem: a visita da humilhação não é nada agradável e só quem já a sentiu na alma pode compreender a minha linguagem.

Terceiro Facto: O aluno preparava-se para fugir da sala depois de me ter agredido e, conforme o Regulamento Interno determina, todos os alunos que são expulsos da sala de aula terão que ser conduzidos até ao GAAF, Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família. Para o efeito, chamei, sem êxito, a funcionária do Pavilhão A, que não me conseguiu ouvir por se encontrar no rés-do-chão. Enquanto tal, não larguei o aluno para que ele não fugisse da escola (embora lhe fosse difícil fazê-lo porque os portões da escola estão fechados). Mais uma vez, o aluno agrediu-me, desta vez, com maior violência, sacudindo-me os braços para se libertar e depois de conseguir o seu objectivo, começou a imitar os movimentos típicos de um pugilista para me intimidar. Esta situação ocorreu já fora da sala de aula, no corredor do último piso do Pavilhão A. Reacção dos alunos (que entretanto saíram da sala para assistir à cena lamentável de humilhação de uma professora no exercício das suas funções): Risada geral. Reacção do aluno ********: Entregou-se à funcionária que entretanto se apercebeu da ocorrência.
Reacção da Professora: Revolta e Dor contidas que só o olhar de um aluno mais atento ou mais sensível conseguiria descodificar. Porque, acreditem: dei a aula no tempo que me restou com uma máscara de coragem que só caiu quando a aula terminou e sem que nenhum aluno se apercebesse. Entretanto, a funcionária bateu à porta para me informar que o aluno queria entrar na aula para me pedir desculpa pelo seu comportamento "exemplar".
Diz-se que um pedido de desculpas engrandece as partes: quem o pede e quem o aceita. Não aceitei este pedido por considerar que, fazendo-o, estaria a pactuar com um sistema em que os professores são constantemente diabolizados, desprestigiados e ameaçados na sua integridade física e moral. Em última análise, a liberdade não se aliena. O aluno escolheu o seu comportamento. O aluno deverá assumir as consequências do comportamento que escolheu e deverá responder por ele. É preciso
PUNIR quem deve ser punido. E punir em conformidade com a gravidade de cada situação. A situação relatada é muito grave e deverá ser punida severamente. Sou suspeita por estar a propor uma pena severa? Não! Estou simplesmente a pedir que se faça justiça.

Vamos ser sérios. Vamos ser solidários. Vamos lutar por uma Escola Decente.

PS: Este caso já foi participado na Polícia e seguirá para Tribunal.

Ermesinde, 30 de Março de 2010

A Professora _________________________


Nota:
O texto é muito longo mas temi truncá-lo pois podia perder-se todo o contexto da agressão e da razão que assiste à Professora. Temos todos que acabar de vez com estas palhaçadas… A Disciplina e a Ordem têm que entrar nas Escolas!

E-mail enviado pelo Amigo Alberto Ribeiro Soares

28/04/2010

Trânsito - Ar condicionado

ATENÇÃO para quem tem viatura com AR-CONDICIONADO.

Não ligue o ar condicionado logo que entrar no carro.

Por favor, abra as janelas assim que entrar no carro, e não ligue logo o ar condicionado. De acordo com pesquisas, o painel de instrumentos, assentos e tubagens de refrigeração emitem 'benzeno', uma toxina causadora de cancro. (Note o cheiro de plástico quente dentro do carro).

Além disso, envenena os ossos, causa anemia e reduz os glóbulos brancos.•
O nível interior aceitável de benzeno é de 0,05 gr por cm2.
No interior de um carro estacionado com as janelas fechadas contém de 0,37 a 0,74 mg de benzeno. Se estiver estacionado sob o sol, a uma temperatura superior a 16ºC, o nível de benzeno sobe p/ 1,84-3,68 mg (40 vezes superior ao nível aceitável) e as pessoas aspiram uma quantidade enorme de toxinas.
Recomenda-se abrir as janelas e portas para que o ar quente possa sair, antes de ligar o ar condicionado.
O benzeno é uma toxina que tb afecta os rins e fígado. É uma substância tóxica muito difícil de ser expelida pelo organismo.

27/04/2010

História de Portugal através da Pintura

Uma Coletânea de telas maravilhosas que refletem o Portugal de outros tempos!

A extinção da Ordem dos Advogados

O sindicato dos juízes pediu esta semana a extinção da Ordem dos Advogados (OA), pelo facto de um advogado ter criticado um acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) que absolvera um empresário do Norte acusado de tentativa de corrupção.

Consulte o artigo completo em:

http://jn.sapo.pt/paginainicial/nacional/interior.aspx?content_id=1552802

26/04/2010

Texas, não é só isto…


Algures no Texas dois cavalos a pastar e no meio deles aparece um gamo pequenino que não se atemoriza pela sua pequenez face ao tamanho dos seus parceiros. Pelo contrário fraterniza com eles…
Os cavalos parecem não dar por ele, continuando a pastar tranquilamente…
Ao seu lado ele é mesmo muito pequenino, mas não os teme. Eles merecem-lhe confiança…
Definitivamente o gamo é mesmo atrevidote… Mas mais uma vez os Animais a darem-nos uma lição de Vida. Pequenos e grandes podem confraternizar e daí não vir mal ao Mundo…

Enviado por E-mail, pela minha Amiga Mariazita e por mim feita a adaptação.

25/04/2010

Casa do Rau . centésimo seguidor


Como não podia deixar de ser venho gostosamente associar-me à alegria da Ná por ter atingido o seu centésimo seguidor. Tendo sido a minha primeira seguidora neste blogue e por ser a sua fada madrinha não podia deixar em claro tal facto que é obtido pela sua Solidariedade e Amizade que nos devota a todos nós.
Desejo-lhe do coração e aos seus "Ferreira" Pai e Filho as maiores felicidades.

24/04/2010

1º Aniversário do Blogue "Conversas daqui e dali"!


Hoje é dia duplamente de festa no blogue "Conversas daqui e dali" porque é dia do 1º Aniversário e ainda porque o seu patrono retomou o seu leme, após um regresso feliz a sua casa.


Desta maneira, como seu amigo, procuro juntar-me à homenagem que Carlos Albuquerque merece.
Mais uma vez lhe desejo as maiores felicidades e ao seu blogue por muitos e muitos anos... e eu... a ve-los!

23/04/2010

POBRES DOS NOSSOS RICOS


Mia Couto foca neste texto algo muito importante e que por vezes, para não dizer muitas vezes, é esquecido: O que tem aparecido são "endinheirados novos ricos" que nada de útil têm trazido aos Países!
São autênticas "sangessugas" que só têm destruído... para nossa desgraça!
Daí trazer de novo este seu pensamento tão bem exposto:

A maior desgraça de uma nação pobre é que em vez de produzir riqueza, produz ricos. Mas ricos sem riqueza. Na realidade, melhor seria chamá-los não de ricos mas de endinheirados.
Rico é quem possui meios de produção.
Rico é quem gera dinheiro e dá emprego.
Endinheirado é quem simplesmente tem dinheiro, ou que pensa que tem.. Porque, na realidade, o dinheiro é que o tem a ele.
A verdade é esta: são demasiados pobres os nossos "ricos". Aquilo que têm, não detêm.
Pior:
aquilo que exibem como seu, é propriedade de outros. É produto de roubo e de negociatas.
Não podem, porém, estes nossos endinheirados usufruir em tranquilidade de tudo quanto roubaram.
Vivem na obsessão de poderem ser roubados. Necessitavam de forças policiais à altura. Mas forças policiais à altura acabariam por lançá-los a eles próprios na cadeia. Necessitavam de uma ordem social em que houvesse poucas razões para a criminalidade. Mas se eles enriqueceram foi graças a essa mesma desordem (...)

MIA COUTO

A MELHOR EDUCAÇÃO DO MUNDO!


Porque uma das minhas maiores preocupações é a EDUCAÇÃO vou trazer ao Blogue uma transcrição de um texto de opinião que me parece muito oportuno e pertinente. É extenso mas vale a pena ler e refletir no que nele é referido.
Eis o texto:

A melhor educação do mundo
Por José Vítor Malheiros

Com Sandel, o exercício da cidadania desdobra-se em milhentas opções, a fervilhar de paixões e de razões conflituantes
Frequentei recentemente um curso leccionado pelo filósofo americano Michael Sandel na Universidade de Harvard. O curso intitula-se "Justiça" (Justice) e tem como subtítulo a pergunta "Qual é a maneira correcta de agir?" ("What"s the right thing to do?"). Na realidade trata-se de um curso de filosofia moral ainda que a expressão não seja usada na sua identificação - imagina-se que para não assustar os alunos.

O curso é composto por uma série de 24 conferências onde Sandel aborda (e põe os alunos a discutir) temas da actualidade, do uso da tortura à legitimidade dos impostos, do casamento entre pessoas do mesmo sexo ao serviço militar obrigatório. É a partir de questões morais concretas, de dilemas que nos surgem no dia-a-dia, que Sandel vai introduzindo as contribuições de vários pensadores clássicos e contemporâneos, de Jeremy Bentham a Kant e de Mills a Rawls, alimentando com as ideias de todos eles o debate e a sua exposição. As aulas de Sandel são imensamente estimulantes, as ideias que expõem são sempre provocantes e solicitam-nos de uma forma irrecusável.
As perguntas que Sandel deixa no ar são raramente respondidas mas a viagem intelectual em que elas nos lançam é sempre fascinante, às vezes surpreendente e frequentemente divertida. O que é mais espantoso nas suas aulas, porém, é a maneira como o exercício da cidadania deixa de ser aquela coisa chata e burocrática para se converter numa aventura de milhentas opções, com consequências que nunca tínhamos imaginado, cheia de possibilidades e de escolhas arriscadas, a fervilhar de paixões e de razões conflituantes.

O mais interessante de tudo isto, porém, é o facto de eu ter podido frequentar este curso sem estar inscrito em Harvard, sem ter ido a Cambridge e sem gastar um tostão.

O curso – um dos mais famosos de Harvard, que conta por vezes com mais de mil alunos, o que obriga Sandel a dar as aulas no majestoso Sanders Theater da Universidade de Harvard – está todo filmado e disponível na Internet e foi aí que eu o frequentei, assistindo a todas as conferências no meu computador, em full screen e alta definição.

Assisti às 12 horas de aulas, às vezes de dia, outras vezes à noite, parando com frequência para consultar um texto, verificar um dado na Wikipedia ou para ler a bibliografia aconselhada, às vezes paralisando Sandel a meio de uma frase para tomar notas, como faziam os meus colegas que estavam live no Sanders Theater (mas que não podiam parar o professor), outras vezes voltando atrás para rever um excerto que tinha perdido por ter começado a divagar, levado pelas questões em discussão.

No total, contando as leituras apensas, terei gasto umas trinta horas no curso, que me agradou mais do que se tivesse passado esse tempo no cinema, e sinto-me privilegiado por ter podido usufruir da oportunidade (pelo caminho fui obrigando amigos e família, mais ou menos contrafeitos, a ver um ou outro pedaço das aulas).

Cursos online em vídeo deste tipo existem às centenas na Internet (mais nos EUA que na Europa) cobrindo as mais diversas áreas, das Humanidades às Ciências, e constituem uma área de investimento crescente. Podem ver-se nos sites das universidades, nalguns casos em sites comerciais, e todos eles estão no YouTube - que com frequência oferece melhores condições em termos de comunicações. Se por um lado eles permitem a qualquer pessoa assistir a aulas dadas a milhares de quilómetros de distância e meses ou anos antes pelos mais interessantes e competentes professores das diversas áreas, eles são também uma forma de rentabilizar aulas espantosas que ficariam, de outra forma, limitadas ao usufruto de um número limitadíssimo de alunos. Além de que os blogues e fóruns que existem anexos a todas estas aulas permitem uma interacção com professores e participantes que, se não é a mesma coisa que a presença física... às vezes é melhor.

A promessa da educação online é imensa, como já foi a da televisão. Mas, no caso da Web, podemos ter tudo o que a televisão oferecia e mais, ao ritmo que queremos, no momento que escolhermos: as aulas, as conferências, a biblioteca, os artigos, os livros, os debates.
Só é preciso é usar a ferramenta.

jvmalheiros@gmail.com

22/04/2010

LIDO DE PARIS

video

Absolutamente espectacular. Esta representação está inserida num espectáculo grandioso, numa sala verdadeiramente espectacular. A sala é o 'LIDO' em Paris e fica perto do Moulin Rouge. Não é barato· (são 150 euros) mas vale a pena. Imagine um anfiteatro com cerca de 1200 mesas. Um palco onde se pode dançar durante o jantar e antes de começar o espectáculo. Há muitos candelabros saídos do chão para iluminar as mesas e todas as mesas estão ao mesmo nível.

São 22H00 e vai começar o espectáculo!

Os candelabros desaparecem, as mesas junto ao palco descem e o palco simplesmente desaparece dando lugar a inúmeras situações completamente deslumbrantes. Aparecem pirâmides enormes (talvez com 50 metros dealtura), cascatas imensas brotando água em grande quantidade, avionetas em tamanho natural que aparecem nem se sabe de onde, pistas de gelo e toda uma imensidade de cenários, onde se desenrolam as apresentações e por fim aparece uma escadaria com cerca de 50 degraus com uma largura enorme onde não era suposto aparecer fosse o que fosse e onde estão colocados todos os artistas que fizeram parte do espectáculo para os agradecimentos finais.

A mímica aqui representada deu origem a uma salva de palmas de cerca de 10 minutos com toda a gente de pé.Este espectáculo está em cena há cerca de 3 anos com duas sessões por dia.

Quem for a Paris aconselho vivamente que vá ao ‘LIDO’! Quatro de nós ( Lomba, Ritto, Rocha de Carvalho, já falecido e eu) já lá estivemos, na viagem de fim de curso!

NOVO CARRO ELÉCTRICO PORTUGUÊS

video

NOVO CARRO ELÉCTRICO PORTUGUÊS - Reportagem sobre o VEP da Escola Superior de Tecnologia de Viseu
MEUS AMIGOS: (ESTE TEMA É MUITO SÉRIO...!!!)
Temos aqui a solução!!! Com este novo modelo de motor Eléctrico, podemos, com 1 Euro, andar 100 Kms. INACREDITÁVEL?? Não!! Pura verdade. Mas vejam este Vídeo-clip!!
(Passe esta mensagem a todos os seus Amigos e conhecidos. Ele tem que chegar a todos os Portugueses)
O "SISTEMA" POLITICO, NEM DISSE UM "PIU", SOBRE ESTA DESCOBERTA...PALAVRAS PARA QUÊ ????

BENGUELA, UM EXEMPLO PARA ANGOLA...


BENGUELA, CUMPRINDO A TRADIÇÃO, É A PRIMEIRA QUE SE LEVANTA E TENTA PÔR UM TRAVÃO NESTA DITADURA DA CORRUPÇÃO E DA GANÂNCIA.

DIVULGUEM E INCENTIVEM PORQUE ESTA GENTE DA OMUNGA É FANTÁSTICA! ABANOU OS DO PODER E PÕS OS JORNAIS A FALAR NO ASSUNTO.

ABRAM O LINK ABAIXO

http://quintasdedebate.blogspot.com/2010/04/nao-partam-minha-casa-benguela-da.html

OUTROS TEMPOS, OUTRA GENTE...


Podem chamar-lhe todos os nomes...« menos»...
corrupto ou ladrão !...


MAS TAMBÉM NÃO O ESQUECEMOS!!!!!!!

Outros tempos, outra gente...ou a consciência cívica de fiel gestor dos dinheiros públicos.

Ao mudar-se para o palacete de São Bento, adaptado e decorado por Raul Lino, Salazar manda instalar dois contadores: Um para a energia do rés-do-chão (zona de trabalho oficial), a ser paga pelo Estado e outro para a do primeiro andar (zona de residência oficial), a ser saldada por si.
O mesmo se passava com a água, o combustível e os telefones.

Alguém com a mesma responsabilidade é capaz de fazer isso hoje?

Enviado por e-mail, pelo Amigo Calheiros

21/04/2010

2º Aniversário do "SOU PÓ E LUZ"!

Depois deste convite preparei-me para a Festa que foi lindíssima e onde me fartei de comer bolinhos...

Eis-me com o bolo de Aniversário que fiz questão de ser eu a levá-lo....

O Selinho que me foi dado por ter ido à Festa e que linda que ela foi!!! A Mariz esmerou-se!!!
Como se pode ver bolos de Aniversário não faltaram!!! Acreditem que com tanto bolo engordei uns "Quilitos" e eu que andava a fazer dieta... A Mariz é responsável por não entrar nos fatos de gordo que fiquei....Ahahahahaha

Beijinhos e muitos Parabéns e Felicidades !!!



E música não faltou... fartámo-nos de dançar com a companhia das crianças todas...

The Ross Sisters

Um filmezinho de 1944 que foi recuperado, digitalizado e colorido em vídeo.
Mostra as "Ross sisters" numa apresentação fora do comum.
A não perder até ao fim.

http://www.youtube.com/watch?v=BNR74UCidBI

20/04/2010

PARADOXOS...


1. Paradoxo dos Sentimentos e Lógica: "O coração tem razões que a própria razão desconhece." (Pascal)
2. Paradoxo da Cegueira: "O essencial é invisível aos plhos porque é para ser visto com o coração." (A. Saint-Exupéry)
3. Paradoxo da Ajuda: "Se precisares que alguém te faça um trabalho, pede a quem já estiver ocupado; quem estiver sem fazer nada, vai dizer-te que não tem tempo."
4. Paradoxo do Tempo: "Se tens pressa vai devagar."
5. Paradoxo da Tecnologia: " A tecnologia aproximama-nos de quem está longe e afasta-nos de quem está perto." (Michelle Norsa)
6. Paradoxo da Inteligência: "Não chega primeiro quemvai mais depressa, mas sim quem sabe onde vai." (Séneca)
7. Paradoxo da Felicidade: "Quando objectivamente, estamos melhor que nunca, subjectivamente, sentimo-nos profundamente insatisfeitos." (José António Marina)
8. Paradoxo da Sabedoria: " Quem sabe muito, ouve; quem sabe pouco fala. Quem sabe muito, pergunta; quem sabe pouco, opina."
9. Paradoxo da Generosidade: " É dando que recebemos."
10.Paradoxo do Conhecimento: " Quanto mais o homem sabe mais sabe que menos sabe."
11.Paradoxo do Humor: " O riso é uma coisa séria demais." ( Groucho Marx)
12.Paradoxo do Silêncio: "O silêncio, é o grito mais alto." (Schopenhouer)
13.Paradoxo da Riqueza: "Rico não é quem mais tem, mas sim quem menos precisa."
14.Paradoxo do Amor: "Quem mais ama menos depende de ser amado para ser feliz."
15.Paradoxo do Prazer: "Sofremos demais pelo pouco que não temos, e alegramo-nos pouco com o muito que possuímos." ( Shakespeare)

Quem não gosta de uma festa???

video

Até um sapo gosta que lhe façam festas...

19/04/2010

Ainda há “animais” a surpreender pela positiva:


O Leão Christian

Esta história é real e demonstra bem que os animais irracionais por vezes dão grandes lições aos seres humanos. É este o caso aqui exposto!
Abram o link abaixo

http://www.youtube.com/watch?v=J_Lyts9GBLM

AOS COMPANHEIROS DE TODAS AS ARMAS E AFINS, ENVIO ESTE BELO RELATO


Aos Garotos de Rua da Fonte*

Ontem aconteceu-me um fato emocionante.

Viajava eu de pé numa carruagem do metro abarrotado, cumprindo aquela rotina de velho de buscar guias para exames, resultados, etc. quando ouço atrás de mim, um ensaio tímido de uma canção conhecida:


És a nobre Infantaria das armas a rainha, por ti daria a vida minha...

Voltei-me e vi um grupo de cinco jovens, evidentemente “recos”, trauteando a canção do seu quartel. Não resisti e entrei com vigor no coro:

... e a glória prometida nos campos de batalha, está contigo, ante o inimigo pelo fogo da metralha.

Os jovens olharam-me com certa surpresa e comentaram entre si: Ele sabe, o cara sabe...

E continuaram comigo: Brasil te darei com ardor, toda a seiva e vigor que em meu peito se encerra...

Eu dei corda, aumentei o volume, e logo estávamos cantando a todo o volume a Canção da Infantaria. É claro que criamos curiosidade à nossa volta, mas continuamos decididos: “mostremos que em nossa Pátria temos valor imenso no intenso da luta”.

Logo notei que no fundo da carruagem, com entusiasmo dois senhores entraram no coro: “És a nobre Infantaria...”

Quando terminamos com um vibrante “hurra”, alguns passageiros ensaiaram palmas. Já estávamos chegando na Estação da Sé. Um dos rapazes dirigiu-se a mim e perguntou: O senhor foi do Exército? E antes que eu respondesse, ele acrescentou o seu ponto-de-vista: “Eu gosto, eu estou feliz. E então eu respondi: Eu sou militar. Eu posso ter saído do Exército mas o Exército não saiu de mim.

Gostaria de ter falado mais aos rapazes, gostaria de aconselhá-los a sei lá o quê, mas mal nos despedimos. A multidão nos engolfou e nos jogou na escada rolante.

Com um sorriso nos lábios, fui buscar os meus exames:
O Brasil tem conserto!!!

*PS: Rua da Fonte (S.Paulo) era o endereço da Escola Preparatória de Cadetes, onde muitos de nós iniciamos a carreira militar.

E-mail enviado pela Amigo António Barrinhas

Nota:
Com tudo que têm feito por cá para destroçar as Forças Armadas será possível que PORTUGAL tenha conserto???

Crianças que não têm televisão, games ou computador....dão nisto... !!!

video

É verdade que a Tv, jogos de computador e outras coisas do género viciam e tiram tempo às crianças que poderiam aproveitar esses tempos para se cultivarem e divertirem-se mais saudávelmente...

MUITO IMPORTANTE PARA TODOS NÓS...


Sempre que dou aula de Clínica Médica a estudantes do quarto ano de Medicina, lanço a pergunta:
-Quais as causas que mais fazem o vovô ou a vovó terem confusão mental?
Alguns arriscam: "Tumor na cabeça".
Eu digo: "Não". Outros apostam: "Mal de Alzheimer".
Respondo, novamente: "Não".
A cada negativa a turma espanta-se.
E fica ainda mais boquiaberta quando enumero
os três responsáveis mais comuns:
- diabetes descontrolado;
- infecção urinária;
- a família passou um dia inteiro no shopping, enquanto os idosos ficaram em casa.

Parece brincadeira, mas não é.
Constantemente vovô e vovó, sem sentir sede, deixam de tomar líquidos.
Quando falta gente em casa para lembrá-los, desidratam-se com rapidez.

A desidratação tende a ser grave e afecta todo o organismo. Pode causar confusão mental abrupta, queda de pressão arterial, aumento dos batimentos cardíacos ("batedeira"), angina (dor no peito), coma e até morte.
Insisto: não é brincadeira.
Na melhor idade, que começa aos 60 anos, temos pouco mais de 50% de água no corpo.
Isso faz parte do processo natural de envelhecimento.
Portanto, os idosos têm menor reserva hídrica.
Mas há outro complicador: mesmo desidratados, eles não sentem vontade de tomar água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem.
Conclusão:
Idosos desidratam-se facilmente não apenas porque possuem reserva hídrica menor, mas também porque percebem menos a falta de água em seu corpo.
Mesmo que o idoso seja saudável, fica prejudicado o desempenho das reações químicas e funções de todo o seu organismo.

Por isso, aqui vão dois alertas.
O primeiro é para vovós e vovôs:
tornem voluntário o hábito de beber líquidos..
Por líquido entenda-se água, sucos, chás, água-de-coco, leite.
Sopa, gelatina e frutas ricas em água, como melão, melancia, abacaxi, laranja e tangerina, também funcionam.
O importante é, a cada duas horas, botar algum líquido para dentro.
Lembrem-se disso!
Meu segundo alerta é para os familiares:
ofereçam constantemente líquidos aos idosos.
Ao mesmo tempo, fiquem atentos.
Ao perceberem que estão rejeitando líquidos e, de um dia para o outro, ficam confusos,
irritadiços, fora do ar, atenção.
É quase certo que sejam sintomas decorrentes de desidratação.
"Líquido neles e rápido para um serviço médico".
Arnaldo Lichtenstein (46), médico, é clínico-geral do Hospital das Clínicas e professor colaborador do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).
Divulgue! Seus amigos merecem saber!

Enviado por e-mail pelo Amigo Mensurado

18/04/2010

RAZÕES PARA DORMIR E DESPERTAR CEDO


Complementando o post "O sono é importante" colocado no Blogue "Do Miradouro" pelo Amigo João Soares, apresento aqui algumas recomendações que justificam o que foi dito no link

A Importância de Dormir Bem

Das 21 - 23:00: É o horário em que o corpo realiza actividades de eliminação, químicos desnecessários e tóxicos (desintoxicação) mediante o sistema linfático do nosso corpo. Neste horário do dia devemos estar num estado de relaxamento, escutando música, por exemplo.
Geralmente a esta hora as mãmãs realizam actividades tais como limpar a cozinha, monitorar que tudo esteja pronto para a actividade do dia seguinte, etc., actividades que geram um estado de falta de relaxamento o que gera um efeito negativo para a saúde.

Das 23 - 01:00 am: o corpo realiza o processo de desintoxicação do fígado, e idealmente deve ser processado num estado de sono profundo.
Durante as primeiras horas da manhã 01:00 - 03:00: processo de desintoxicação da vesícula biliar, idealmente deve suceder também num estado de sono profundo.
De madrugada 03:00 - 05:00: desintoxicação dos pulmões. É por isso que por vezes neste horário se produzem fortes acessos de tosse. Quando o processo de desintoxicação atinge o tracto respiratório é melhor não tomar medicamentos para a tosse já que interferem no processo de eliminação de toxinas.

Manhã 05:00 - 07:00: desintoxicação do colón. É o horário de ir à casa-de-banho para esvaziar o intestino.

Durante a Manhã de 07:00 - 09:00: absorção de nutrientes no intestino delgado. É o horário perfeito para tomar o pequeno-almoço. Se estiver doente o pequeno-almoço deve ser tomado mais cedo: antes das 6:30 am.

O pequeno-almoço antes das 7:30 am é benéfico para aqueles que querem manter-se em forma.
Os que não têm por hábito tomar o pequeno-almoço, devem tentar mudar o hábito, sendo menos prejudicial realizar-lo entre as 9:00 e as 10:00 am em vez de ficar a manhã completa sem comer.

Dormir tarde e despertar tarde interromperá o processo de desintoxicação de químicos desnecessários ao teu organismo.
Além disso deves ter em conta que das 00:00 às 4:00 am é o horário em que a médula óssea dos teus ossos produz o sangue, então procura dormir bem e não te deites tarde.

CUIDA DA TUA SAÚDE
Vive a vida com limites!

Para descontrair num fim de tarde de domingo


O poder de um telefonema.

O marido liga para casa numa tarde para saber o que a esposa vai fazer para o jantar.

- Alô? - Diz uma voz de criança.

- Oi, querida, é o pai. A mãe está perto do telefone?

- Não, pai. Ela está lá em cima no quarto com o tio Chico.

Após alguns segundos, ele diz:

- Mas querida, você não tem nenhum tio chamado Chico !!!

- Sim, eu tenho! E ele está lá em cima no quarto com a mãe.

- Está bem, então quero que você faça o seguinte: suba correndo as escadas, bata na porta do quarto e grite para a mãe e para o tio Chico que meu carro acabou de parar na frente de casa.
- Está bem, pai.

Alguns minutos depois, volta a menina:

- Eu fiz o que você disse, pai.

- E o que aconteceu?

- Bem, a mãe pulou da cama toda nua e começou a correr pelo quarto gritando, tropeçou no tapete e caiu pela janela da frente, e agora ela está morta...

- Oh, meu Deus!!! E o tio Chico? -

- Ele pulou da cama nu também, estava muito assustado, e pulou pela janela do fundo para dentro da piscina, mas ele deve-se ter esquecido que o pai esvaziou a piscina na semana passada para limpar, daí ele bateu com a cabeça no fundo dela, e agora está lá, morto também...

Uma longa pausa e ele diz:

- Piscina??? Por acaso o telefone dai é o 3554-5395???

- NÃO!!!

-Ah...Desculpe, foi engano!!!

17/04/2010

Selinho de Ouro da Sandra


Do Blogue a Curiosa recebi este selinho que aqui o postei com muito carinho!

A PROPÓSITO DOS SALÁRIOS DITOS "PORNOGRÁFICOS"...


A Lei 2105
Artigos de Opinião 2010-04-06 12:48
Acabemos de vez com este desbragamento, este verdadeiro insulto à dignidade de quem trabalha para conseguir atingir a meta de pagar as contas no fim do mês.
Corria o ano de 1960 quando foi publicada no "Diário do Governo" de 6 de Junho a Lei 2105, com a assinatura de Américo Tomaz, Presidente da República, e do Presidente do Conselho de Ministros, Oliveira Salazar. Conforme nos descreve Pedro Jorge de Castro no seu livro "Salazar e os milionários", publicado pela Quetzal em 2009, essa lei destinou-se a disciplinar e moralizar as remunerações recebidas pelos gestores do Estado, fosse em que tipo de estabelecimentos fosse. Eram abrangidos os organismos estatais, as empresas concessionárias de serviços públicos onde o Estado tivesse participação accionista, ou ainda aquelas que usufruíssem de financiamentos públicos ou "que explorassem actividades em regime de exclusivo". Não escapava nada onde houvesse investimento do dinheiro dos contribuintes. E que dizia, em resumo, a Lei 2105? Dizia que ninguém que ocupasse esses lugares de responsabilidade pública podia ganhar mais do que um Ministro.(...)


(...) A publicação desta lei altamente moralizadora ocorreu no Estado Novo de Salazar, vai dentro de 2 meses fazer 50 anos. Catorze anos depois desta lei "fascista", em 13 de Setembro de 1974 (e seguindo sempre o que nos explica o livro de Pedro Castro), o Governo de Vasco Gonçalves, recém-saído do 25 de Abril, pegou na ambiguidade da Lei 2105 e, através do Decreto-lei 446/74, limitou os vencimentos dos gestores públicos e semi-públicos ao salário máximo de 1,5 vezes o vencimento de um Secretário de Estado. Vendo bem, Vasco Gonçalves, Silva Lopes e Rui Vilar, quando assinaram o 446/74, passaram simplesmente os vencimentos dos gestores do Estado do dobro do que ganhava um Ministro para uma vez e meia do que ganhava um Secretário de Estado. O Decreto- Lei justificava a correcção pelo facto da redacção pouco precisa da 2105 permitir "interpretações abusivas" permitindo "elevados vencimentos e não menos excessivas pensões de reforma". Ao lermos esta legislação hoje, dá a impressão que se mudou, não de país, mas de planeta, porque isto era no tempo do "fascismo" (Lei 2105) ou do "comunismo" (Dec. Lei 446/74).

Agora, é tudo muito melhor, sobretudo para os reis da fartazana que são os gestores do Estado dos nossos dias. Não admira, porque mudando-se os tempos, mudam-se as vontades, e onde o sector do Estado pesava 17% do PIB no auge da guerra colonial, com todas as suas brutais despesas, pesa agora 50%. (...)

(...) Entretanto, para poupar uns 400 milhões nas deficitárias contas do Estado, o governo não hesita em cortar benefícios fiscais a pessoas que ganham por mês um centésimo, ou mesmo 200 e 300 vezes menos que os homens (porque, curiosamente, são todos homens...) da lista dourada que o "Sol" deu à luz há pouco tempo. Curioso é também comparar este valores salariais com os que vemos pagar a personalidades mundiais como o Presidente e o Vice-Presidente dos EUA, os Presidentes da França, da Rússia, e...de Portugal. Acabemos de vez com este desbragamento, este verdadeiro insulto à dignidade de quem trabalha para conseguir atingir a meta de pagar as contas no fim do mês. Não é preciso muito, nem sequer é preciso ir tão longe como o DL 446 de Vasco Gonçalves, Silva Lopes e Rui Vilar: basta ressuscitar a velhinha, mas pelos vistos revolucionária Lei 2105, assinada há 50 anos por Oliveira Salazar. Que tristeza!

Enviado por E-mail, pelo Amigo Fernando Resende

SITE METEOALARM!


Portugal e mais 20 países europeus aliaram-se ao novo sistema único de alerta meteorológico.O site do Meteoalarm tem versão portuguesa e apresenta informação detalhada sobre o estado geral do tempo e eventuais avisos de alerta.
Com as anunciadas alterações climáticas, que trarão mais tempestades,inundações e desastres naturais,o Meteoalarm apresenta-se como um meio útil para obter informação meteorológica em 17 línguas,incluindo o português.Emite alertas para o próprio dia ou dia seguinte e faculta informação generalizada sobre temperaturas máximas e mínimas,precipitação,neve,
Vento,trovoada,nevoeiro,agitação marítima,fogos florestais,avalanches, etc.etc.


Basta aceder ao "site" http://www.meteoalarm.eu/

16/04/2010

AMOR E AMIZADE!


Perguntei a um sábio, a diferença que havia entre amor e amizade, ele me disse essa verdade... O Amor é mais sensível, a Amizade mais segura. O Amor nos dá asas, a Amizade o chão. No Amor há mais carinho, na Amizade compreensão. O Amor é plantado e com carinho cultivado, a Amizade vem faceira, e com troca de alegria e tristeza, torna-se uma grande e querida companheira. Mas quando o Amor é sincero ele vem com um grande amigo, e quando a Amizade é concreta, ela é cheia de amor e carinho. Quando se tem um amigo...

Infelizmente, desconheço a autoria para publicar seu nome.

Postado no blogue “Quem sou eu”, da Amiga Celle

A PROPÓSITO DO QUE ACONTECEU NO RIO DE JANEIRO...


Onde dormirão os pobres?

Nunca esquecerei onde estava naquela segunda feira quando o mundo pareceu desabar. De vestido longo, indo para a posse na Academia Brasileira de Letras da queridíssima Cleonice Berardinelli. Não havia táxis e quando se encontrou um, foi preciso enfrentar vários rios de lama e enxurradas de pedras para chegar à Academia. Pior ainda foi voltar para casa, façanha só compensada pelo prazer que foi escutar a fala impecável e refinada de Cleonice com sua voz que parecia música.
Entrar sob um teto seguro e dormir em cama seca foi experiência de alívio até acordar na manhã seguinte com o telefonema angustiado de uma aluna que me dizia não poder sair de casa para ir à universidade fazer a prova. Foi então que a televisão começou a mostrar a sucessão de horrores em que se transformou minha cidade, meu estado, meu povo, minha gente. Em um mar de água, lama e pedras, gente se misturava à enxurrada, pobres corpos arrastados pela força das águas juntamente com tábuas, sofás, geladeiras, televisões, bichos de pelúcia, tristes destroços do que antes eram vidas de pessoas como eu.
Na telinha se sucediam autoridades desorientadas que alternavam conselhos desorbitados para as pessoas deixarem imediatamente suas moradias com considerações inconseqüentes sobre as causas da tragédia, que sempre culpavam os moradores. Como tiveram a idéia de construir seus barracos em semelhante despenhadeiro? Por que insistiam em morar ali? A troco de que não se haviam mudado para outro lugar? Depois começou o circo patético das acusações mútuas, o presidente responsabilizando o governador, o governador jogando a culpa para o prefeito, o prefeito olhando em volta e não tendo a quem culpar e culpando os moradores.

Aos meus ouvidos voltava e voltava, como um refrão doloroso, o título de um já antigo livro do teólogo peruano Gustavo Gutiérrez: Donde dormirán los pobres? Onde dormirão todas estas pessoas que da noite para o dia perderam tudo que possuíam, inclusive o teto que levaram uma vida inteira para ter? Foram enviados para abrigos, escolas, hospitais, CIEPS. Mas...e depois? Quando a chuva passar, quando todo mundo esquecer, quando as encostas voltarem a ser ocupadas porque não há chão, não há teto, não há terra, não há justiça...onde dormirão os pobres?

Onde dormirá o pequeno Vinicius de oito anos para que não morra soterrado enquanto joga videogame sem sequer se dar conta da avalancha que lhe vem por cima? Onde dormirá a telefonista Natalia que falava ao celular com o namorado até dizer o que foi, sem ela saber, seu testamento: “Está caindo tudo aqui. Caiu tudo.” Onde dormirá o filho de seis anos de Verônica de quem os jornais imprimiram o rosto desarvorado diante das águas que o levaram sem que ela pudesse agarrá-lo por um dos braços? E a esposa e filha de Leonardo, estudante de Engenharia que, ao despertar com a lama caindo sobre seu corpo, procurou por elas e já não a encontrou?

Todos eles e elas dormem agora debaixo de muitas camadas de terra, lixo e lama. Ou estão nas gavetas do Instituto Médico Legal esperando que parentes vão reconhecê-los para dar-lhes sepultura. Como eles, muitos outros. Sobem para várias centenas já os mortos no Rio de Janeiro, vítimas da tragédia mais que anunciada que já virou tradição anual das águas de março que este ano vieram mais tarde, em abril, e mais violentas, carregando morro abaixo sonhos, vidas e muito mais.

É fácil culpar os pobres, acusando-os de ignorância e imprudência. Mais ainda : de teimosia por insistir em construir suas casas em terrenos perigosos. Mais fácil ainda culpar os mortos. Todos concordamos que um lixão com toneladas de dejetos não é solo firme nem adequado para se construir habitações onde seres humanos vão morar. Porém quando é a única alternativa e ninguém oferece outra, o que se faz? Ocupa-se o solo que se apresenta, mesmo que seja um lixão. Os pobres não são geólogos nem urbanistas. Vivem em tal precariedade que sua unidade de tempo é o minuto. Com o minuto contam e sobre o minuto presente constroem o pouco que a vida lhes oferece. E em um minuto igualmente perdem tudo, todo o pouco que tinham, e sobretudo as vidas que lhes eram caras e preciosas. E com tenacidade sobre humana se dispõem a recomeçar do zero, com dor redobrada, perdas incalculáveis e teimosa esperança.

Não, senhores, os pobres não têm culpa de estar no lugar errado no momento errado. A responsabilidade é de sucessivos governos que há mais de quatro décadas acompanham o efeito devastador que as chuvas de final de verão realizam em uma cidade cheia de encostas cada vez mais ocupadas por moradias populares e que este ano recebeu uma carga de precipitações de proporções nunca vistas. Como são pobres pode ser adiada a solução? Como não contam nas estatísticas, suas vidas podem estar em risco permanente?

O Cristo Redentor chora sobre a Cidade Maravilhosa como naquele tempo sobre a Jerusalém assassina de profetas. Vê vidas destroçadas, famílias enlutadas, comunidades inteiras destruídas. Seu olhar compassivo se comove vendo os barracões de zinco pedindo socorro à cidade que se espalha a seus pés.

Os movimentos de solidariedade angariam e distribuem donativos por toda parte. A população não fica indiferente. Mas não basta. É urgente uma solução mais permanente. Há que repensar urbanisticamente o Rio de Janeiro. Há que redesenhar com inteligência e cuidado a ocupação de suas encostas. E isso é solução a médio e longo prazo. Não a toque de caixa em ano eleitoral com ritmo eleitoreiro. São vidas, muitíssimas que estão em jogo. Não é brincadeira.
Enquanto esta estratégia urbana não for pensada e, sobretudo executada seriamente, ficará sem resposta a grave e profunda pergunta lançada por Gustavo Gutiérrez:
“Onde dormirão os pobres”? Tomara que enquanto esta pergunta ressoar sem resposta, nenhum de nós consiga repousar a cabeça no travesseiro e dormir.

Maria Clara Lucchetti Bingemer

Enviado por E-mail pela Amiga Mariazita



ERAM ASSIM AS NOSSAS MÃES


Coisas que as nossas Mães diziam e faziam... Eu ainda hoje me lembro...
Uma forma que hoje é condenada pelos educadores e psicólogos, mas funcionou com as gerações anteriores.
Havia razão para mudar algumas dessas coisas mas, se não tivessem mudado tanto, talvez o nosso mundo estivesse melhor...
(Até a tabuada foi abolida...)

A Minha Mãe ensinou-me a VALORIZAR O SORRISO...
"VOLTAS A RESPONDER-ME ASSIM E LEVAS NOS DENTES!'

A Minha Mãe ensinou-me a RECTIDÃO.
'EU ENDIREITO-TE NEM QUE SEJA PRECISO BATER-TE!'

A Minha Mãe ensinou-me a DAR VALOR AO TRABALHO DOS OUTROS...
'SE TU E O TEU IRMÃO QUEREM MATAR-SE, VÃO LÁ PARA FORA. ACABEI DE LIMPAR A CASA!'

A Minha Mãe ensinou-me LÓGICA E HIERARQUIA.
'PORQUE EU DIGO QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?'

A Minha Mãe ensinou-me o que é MOTIVAÇÃO...
'CONTINUA A CHORAR QUE EU VOU DAR-TE UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA CHORAR!'

A Minha Mãe ensinou-me a CONTRADIÇÃO...
'FECHA A BOCA E COME!'

A Minha Mãe ensinou-me sobre ANTECIPAÇÃO...
'ESPERA SÓ ATÉ O TEU PAI CHEGAR A CASA!'

A Minha Mãe ensinou-me sobre PACIÊNCIA...
'CALMA!... QUANDO CHEGARMOS A CASA VAIS VER ...'

A Minha Mãe ensinou-me sobre RACIOCÍNIO LÓGICO...
'SE CAIRES DESSA ÁRVORE VAIS PARTIR O PESCOÇO E EU AINDA TE DOU UMA SOVA!'

A Minha Mãe ensinou-me GENÉTICA...
'ÉS IGUALZINHO AO TEU PAI!'

A Minha Mãe ensinou-me acerca das minhas RAÍZES...
"PENSAS QUE NASCESTE NUMA FAMÍLIA RICA É?'

A Minha Mãe ensinou- me sobre a SABEDORIA DE IDADE...
'QUANDO TU TIVERES A MINHA IDADE, VAIS ENTENDER E JÁ SERÁ TARDE DEMAIS.'

A Minha Mãe ensinou-me sobre JUSTIÇA...
'UM DIA TERÁS FILHOS, E ELES VÃO FAZER CONTIGO O MESMO QUE TU FAZES COMIGO! AÍ VAIS VER O QUE É BOM!'

A Minha Mãe ensinou-me RELIGIÃO...
'REZA PARA QUE ESSA MANCHA SAIA DO TAPETE!'

A Minha Mãe ensinou-me DETERMINAÇÃO...
'VAIS FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMER A COMIDA QUE TENS NO PRATO!'

A Minha Mãe ensinou-me a SER OBJECTIVO...
'EU CORRIJO-TE DE UMA SÓ VEZ!

A Minha Mãe ensinou-me a TER GOSTO PELOS ESTUDOS...
'SE EU FOR AÍ E NÃO TIVERES TERMINADO A LIÇÃO, ESPERA QUE VAIS VER!...'

A Minha Mãe ensinou-me os NÚMEROS...
'VOU CONTAR ATÉ DEZ. SE ESSE VASO NÃO APARECER AINDA LEVAS UMA SOVA!

O b r i g a d o M ã e ! ! !

Nota:

Este texto já por mim foi postado noutro blogue há uns tempos mas é sempre bom repeti-lo para lembrar que se temos Valores às nossas Mães e Pais os devemos...




VOCÊ É MESMO MUITO ESPECIAL ...


Alguém te disse que
você é especial?
Mas, disseram isso hoje?
Se não disseram, eu estou
afirmando agora, com todas
as letras:

V-O-C-Ê- É -E-S-P-E-C-I-A-L!!!.

Pra dizer a verdade, eu acho que
você tem aquela força interior que
ainda está guardada, e a hora que
você resolver colocar de vez para
fora, ninguém, ouça bem, ninguém
vai te segurar.

Sabe aquela pessoa que tem tudo
para ser a mais feliz do mundo?
pois é, essa pessoa é você.

Você tá perguntando porque?
Ora, primeiro, porque você é
único, não existem duas pessoas
com as suas características, suas
digitais e mapa genético, só por
isso, você é especial.

E além de tudo é Filho de Deus,
e Deus é poderoso logo, você
também tem poder.
Sabe o que anda estragando um
pouquinho, e as vezes, até demais,
o seu sucesso?
Não, não é a inveja e nem o olho
gordo dos outros, é o seu medo,
a sua insegurança.

Você anda colocando muitos "se"
na sua vida. Você anda duvidando
demais das coisas e quem duvida,
nem sai do lugar. Pare de perguntar
o porque disso, o porque daquilo, e
para a ação.

As dificuldades vão aparecer, isso
é lógico, mas com a sua força, com
as suas qualidades e com a sua
determinação quem vai te segurar?

Para com essa história de idade,
de rosto, de corpo, de saúde e outras
besteiras que você fica colocando como
empecilho para a sua felicidade.

Você é você e pronto!
Ninguém pode decidir
Nada por você. É você
quem deve satisfações
para você. E, por favor,
vou falar bem alto para
você não esquecer jamais:

NÃO ABRA MÃO DOS SEUS
SONHOS EM FAVOR DE NINGUÉM.
NINGUÉM, entende isso?

Se alguém te pedir para abrir mão
de alguma coisa que você deseja e
precisa fazer, em nome de um capricho
disfarçado de amor, não faça!

Não faça porque você vai se arrepender
e vai cobrar isso no futuro e essa dor eu
não desejo para ninguém.

Viva os seus sonhos, e se alguém resolver
entrar na sua frente para atrapalhar, ligue
a quinta marcha e vá embora.

A condução que leva a felicidade, não
aceita passageiros medrosos ou
inseguros.
Pense nisso, por amor à você, que
é tão especial.

E nunca esqueça que Deus está contigo
em todos os momentos.

(Paulo Roberto Gaefke).

Publicado no Blogue “Pelos Caminhos da Vida”, pela minha Amiga Ana.

Cenáculo


Quero divulgar este grupo, é português e toca muito boa música popular.
No caso presente é a canção O DIA e foi divulgada no blogue de que se apresenta o link

http://jfassim.blogspot.com/

Vídeos de Música do MySpace

Nota:

Todos os elementos da banda passaram pelo Conservatório, um deles é músico profissional e os restantes são professores de música. Acima de tudo são artistas muito "carolas" que merecem todo o nosso apoio pela qualidade musical que apresentam nas suas interpretações.

NUNCA SEJA PRECIPITADO NOS SEUS JULGAMENTOS...

video

Pelos diferentes exemplos aqui dados poderemos perceber que, por se julgar precipitadamente, se podem criar ideias totalmente distorcidas da realidade...

15/04/2010

IQBAL MASIH

Iqbal Masih (b. 1983 - 16 de abril de 1995), era um rapaz paquistanês que foi obrigado a trabalho forçado em uma fábrica de tapetes na idade de cinco anos, se tornou uma figura internacional para o trabalho forçado Frente de Libertação na idade de 10 e foi brutalmente assassinado em 1995 na idade de 12 anos por ter sido baleado nas costas com uma espingarda calibre doze.
Iqbal Masih nasceu em Muridke, uma pequena aldeia rural fora de Lahore no Paquistão. Logo após o nascimento de Iqbal, seu pai, Saif Masih, abandonou a família. mãe de Iqbal, Inayat, trabalhou como faxineira, mas achou difícil fazer dinheiro suficiente para alimentar todos os filhos de sua pequena renda.
Iqbal foi vendido como escravo infantil na faixa etária de quatro para o equivalente a 12 USD. Ele foi forçado a trabalhar em um tear de tapete em uma pequena cidade chamada Muridke perto de Lahore, e foi feito para trabalhar doze horas por dia. Devido às longas horas de trabalho duro e alimentação insuficiente e cuidado, Iqbal foi subdimensionado. Aos doze anos de idade, Iqbal era do tamanho de um menino de seis anos de idade.
Na idade de 10, ele escapou da escravidão brutal e mais tarde se juntou ao BLLF ( Frente de Libertação do trabalho forçado do Paquistão) para ajudar a erradicar o trabalho infantil em todo o mundo. Iqbal ajudou mais de 3.000 crianças paquistanesas que estavam em trabalho forçado fugir para a liberdade, e fez discursos sobre o trabalho infantil em todo o mundo.
Ele foi assassinado no domingo de Páscoa de 1995, em Muridke no meio de uma estrada movimentada. Alguns moradores foram acusados do crime, mas é assumido por muitos de que ele foi assassinado por membros da "Máfia do tapete" por causa de sua luta contra a indústria do famoso trabalho infantil.
Em 1994, Iqbal foi agraciado com o Prêmio Reebok de Direitos Humanos. Em 2000, ele recebeu postumamente Children's The World's Prize para os Direitos da Criança.


The World's Children's Prize for the Rights of the Child.

Página do Público em 2007 Abilio Curto sobre Socrates


Eis uma opinião desassombrada de um autarca sobre Sócrates, para isso abra o link que segue

http://videos.publico.pt/Default.aspx?Id=e5b52022-e0ae-4466-8e9c-ed49a30e444d

Foi há 3 anos mas ainda está actual!

14/04/2010

Gestores Públicos e Privados


Sob este Título o meu Amigo José Lomba apresentou no "Aurora do Lima". no passado dia 09/04/2010, um artigo em que refere as diversas mordomias a que têm direito os gestores públicos e privados, acabando por dizer:
"Não me interessa que eles ganhem muito, só não quero ser eu a pagar".
Diz mais, que no caso dos gestores privados serão os accionistas que deverão analizar e fiscalizar essas mordomias, mas no caso dos gestores públicos ou municipais há que moralizar essas situações.

Segundo ele já se começou a legislar sobre o assunto através do DL 71/2007, de 27 de Março, onde são estabelecidas algumas restrições ainda que muito insuficientes.

"QUEM NÃO QUER NÃO VAI PARA GESTOR PÚBLICO. HÁ SEMPRE OUTROS CANDIDATOS".

Para ele e para muitos outros o argumento de pagar muito bem para ter bons gestores não colhe, lembrando os "boys" sem currículo e experiência que têm ocupado esses lugares, com salários bem "chorudos".
O problema está no legislador que não prevê os encargos orçamentais futuros que daí advêm e, por outro lado, a falta de sensibilização para o conceito de SERVIÇO PÚBLICO.

"LEGISLAR, SIM, MAS COM ÉTICA E PARCIMÓNIA".

E termina este seu artigo com uma quadra de outro Amigo Poeta, José Caniné:

Neste mundo que recorre,
À infâmia e que a premeia.
Há gente que ainda morre
Defendendo a vida alheia.

(in "A Modada Vida", Foco Editora)