"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

09/09/2011

PRIMEIRO CONTACTO DA TRIBU TOULAMBI COM O HOMEM CIVILIZADO!



Trazer esse povo para a civilização, pode parecer grande conquista, ninguém pode avaliar a perda irreparável para eles, sem ambição, puros, até inocentes, certamente serão abandonados à própria sorte, passada a curiosidade, a única razão dessa aproximação.
De fato, é emocionante ver que existiam pessoas assim, em pleno século XX.
No vídeo abaixo (primeiro de uma série sobre esses nativos), disponibilizado pelo Jornal Opção, o director belga Jean-Pierre Dutilleux e sua equipe, foi registado o primeiro encontro de integrantes da tribo Toulambi com o “homem branco”.
A Tribo Toulambi é a tribo nómada mais isolada do mundo. Os seus habitantes são nativos da Papua-Nova Guiné, na Oceania. Eles tiveram seu primeiro contacto com europeus em 1976.
As suas reacções ao ver um homem branco são emocionantes. Preste atenção na pureza dos olhares e expressões! Um misto de curiosidade e espanto move-os, como se ali encontrassem um grande perigo. Eles avançam e recuam, procurando sempre ficar a uma distância segura. Com a respiração acelerada, o medo sempre presente, aproximam-se com cuidado e desconfiança, e, quando vencem a resistência inicial, passam a mão, sentem os músculos do desconhecido para, enfim, acreditar que aquele homem é igual a eles por baixo daquela pele tão alva. Depois eles tocam seguidas vezes em várias partes do corpo (braços, pernas, cabelo), como se quisessem garantir que eles são realmente ‘de verdade’. Dá impressão que eles pensaram que se tratava de um encontro com alguém morto, tanto assim que, logo depois de perceber que o humano estava vivo, eles tentaram limpar a pele pensando se tratar de cinzas ou algo do tipo.
Interessante ver como eles reagem ao primeiro contacto com o espelho (literalmente um artefacto de outro mundo para eles), objectos industrializados (facas, objectos de plástico). E, mais adiante no vídeo, quando o homem branco serve arroz para eles nada incrível acontece até que ele adiciona sal, então o gosto deixa o “índio” surpreso. Momento mágico!
Agora, o mais tocante e bonito é que um aperto de mãos, um dos mais antigos gestos da história da humanidade, rompe o medo e os une.
É um exercício interessante, colocar-nos na situação deles. Pensar, como seria ver algo totalmente fora do nosso habitual, mas, ao mesmo tempo, tendo algumas coisas igualzinhas a nós, pela primeira vez na vida? Quem sabe ver um homem roxo? Um alienígena? Sei lá…

Boa reflexão para um final de semana, não é?


Enviado por email pela Amiga Mariazita

4 comentários:

São disse...

No caso deles é pior, porque estão sem defesa.

Deus os proteja!!

Bom final de semana, meu amigo Luís.

Vinicius.C disse...

Eu sei que a curiosidade acaba depois de um primeiro contato. Isso entre coisas e pessoas.

Pessoas enjoando de pessoas é uma pena.

A simplicidade é linda, quem nos déssemos conta disso.

Um forte abraço e uma ótima tarde!

Espero por vc no Alma!

Sandra disse...

Agradeço de coração a sua visita.
Fico muito feliz com a sua companhia. Agora lhe ofereço um carinho muito especial.
Ofereço selinho de três anos de comemoração do Blog. Três anos comemorando, sorrindo e trcando ideias com milhares de pessoas maravilhosa: VOCÊ!!!
VENHA E LEVE SEU SELINHO.;
CURIOSA agradeçe de coração a sua vinda.
Sandra

Luis disse...

Querida(o)s Amiga(o)s,
São os Vossos simpáticos e Amigos comentários que me fazem manter vivo este blogue. Obrigado pois pla Vossa atenção.
Saudações Amigas e Solidárias.