"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

08/08/2009

Planeamentos irreais

Gostaria de ter razões para ser optimista e ter esperança acerca do futuro de Portugal. Esforço-me por isso, mas, a par de uns poucos exemplos positivos, sou alagado sucessivamente por baldes de água fria que quase me deixam sem respiração.

Hoje vem a público a notícia de que há um grande «Fracasso na venda de equipamento» militar e ela aparece noutro jornal com o título «Vendas na Defesa só rendem 13 milhões» tendo o planeamento previsto 90 milhões.

Portanto apenas houve uma eficiência de pouco mais que 14% na concretização do planeado, o que representa nulidade dos planeadores, pois seria aceitável que, ao contrário, a eficiência fosse de 85 por cento e a falha de 15 por sento, o que já é muito, mas uma eficiência de apenas 14 por cento é um escândalo, embora se reconheça que o mercado não é tão previsível como o material.

Mas curiosamente, o plano referia-se a material e este não estava em condições correspondentes aos números constantes no plano. Por exemplo, estava previsto vender por 15 milhões de euros 10 aeronaves [C212 Aviocar] que estão há bastante tempo na situação de inibidas de voo, encontrando-se, regra geral, incompletas e, algumas delas, sem os respectivos motores, sendo somente possível a sua alienação como sucata ou para fins museológicos".

São casos como este que levam Luís Campos Ferreira a afirmar que "esse orçamento é exemplo do que este Governo tem feito nas mais diversas áreas: um enorme abismo entre as previsões e a realidade. O que este Governo tem feito são exercícios de ilusionismo".

3 comentários:

Maria Letra disse...

Olá, amigo Luís!
Há quanto tempo não lia nada seu. Espero este período de ausência não tenha sido por doença.
Seria pouco leal, da minha parte, comentar esta notícia quando nada sei sobre o tema que aqui focou. Com este texto, no entanto, aprendi qualquer coisa e isso é muito importante para mim. Quanto ao último parágrafo, da autoria de Luís Campos Ferreira, aí sim, escrevo o que penso: este Governo nunca soube fazer contas direitas e como não gosto de ilusionismo porque tem por base o truque, não posso gostar do que faz.
Um grande abraço.
Maria Letra
Blogue: http://marialetratome.wordpress.com

A. João Soares disse...

Cara Mizita,
O texto é meu, como colaborador do Luís. Ele, embora não me tenha dito, deve estar em férias no Alentejo na companhia da família e em completo isolamento do mundo por a Internet não chegar lá!!!
Estou convicto de que dentro de duas semanas aqui o teremos com toda a sua grande produtividade.

Beijos
João

Maria Letra disse...

Peço desculpa, amigo João Soares, por duas coisas:
- Porque não tinha reparado que o texto tinha sido publicado por si.
- porque só agora, tendo feito uma revisão aos posts de Luís, na minha ansia de ler, vi o seu comentário.
Obrigada, amigo.
Maria Letra
P.S.: Pareço o ratinho a dar a volta à cozinha, em busca de queijinho fresco ...