"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

26/08/2010

A atitude é tudo


Na vida temos que ter atitude.

O João era o tipo de homem que qualquer pessoa gostaria de conhecer.
Estava sempre de bom humor e tinha sempre qualquer coisa de positivo para dizer.
Se alguém lhe perguntasse como estava, a resposta seria logo:
- Cada dia melhor ... !!!
Era um gerente especial, os empregados seguiam-no de restaurante em restaurante, só por causa da sua atitude. Era um motivador nato: se um colaborador tinha um mau dia, o João dizia-lhe sempre para ver o lado positivo da situação.
Fiquei tão curioso com o seu estilo de vida. que um dia perguntei-lhe:
- João, como podes ser uma pessoa tão positiva em cada minuto? Como é que consegues isso?
Respondeu-me:
- Cada manhã, ao acordar, digo para mim mesmo: "João, hoje tens duas escolhas, podes ficar de bom humor ou de mau humor, e escolho ficar de bom humor. Cada vez que algo de mau acontece, posso escolher em fazer-me de vítima ou aprender alguma coisa com o ocorrido: escolho aprender algo. Sempre que alguém reclama, posso escolher aceitar a reclamação ou mostrar o lado positivo da vida”.
- Certo, mas não é fácil - argumentei.
- É fácil, disse-me o João. A vida é feita de escolhas. Quando examinas as coisas a fundo, há sempre uma escolha. E cabe-te escolher como reagir às situações: escolhes como as pessoas afectarão o teu humor. É tua a escolha de como viver a tua vida.
Nunca mais me esqueci do que o João me disse, e lembrava-me sempre dele quando fazia uma escolha.
Anos mais tarde soube que o João cometera um erro, ao deixar, pela manhã, a porta de serviço aberta, foi surpreendido por assaltantes.
Dominado, enquanto tentava abrir o cofre, a mão, tremendo com o nervosismo, desfez a combinação do segredo. Os ladrões entraram em pânico, dispararam e atingiram-no.
Por sorte, foi encontrado a tempo de ser socorrido e levado para um hospital.
Depois de 18 horas de cirurgia e semanas de tratamento intensivo, teve alta, ainda com fragmentos de balas alojadas no corpo.
Encontrei-o mais ou menos por acaso passado algum tempo, e quando lhe perguntei como estava, logo me respondeu com o seu habitual ar bem disposto:
- Óptimo, se melhorar estraga!
Contou-me o que tinha acontecido, e perguntou se queria ver as suas cicatrizes.
Recusei-me a ver os seus ferimentos, mas perguntei-lhe o que lhe tinha passado pela cabeça na ocasião do assalto.
- A primeira coisa que pensei foi que devia ter trancado a porta das traseiras, respondeu:
- Então, deitado no chão, ensanguentado, lembrei-me que tinha duas escolhas: poderia viver ou morrer. Escolhi viver!!
- Não tiveste medo?, perguntei.
- Olha, os paramédicos foram óptimos, diziam-me que tudo ia dar certo e que eu ia ficar bom. Mas quando cheguei à sala da urgência e vi a expressão dos médicos e enfermeiras, fiquei apavorado: nas expressões deles eu lia claramente: Esse aí já era...
- Decidi que tinha de fazer algo.
- E o que fizeste?? - perguntei.
- Bem, havia uma enfermeira que fazia muitas perguntas. Perguntou-me se eu era alérgico a alguma coisa. Eu respondi que sim. Todos pararam para ouvir a minha resposta. Tomei fôlego e gritei: "Sou alérgico a balas!!" Entre a risota geral, disse-lhes: "Eu escolho viver, operem-me como um ser vivo, não como um morto!!"
O João sobreviveu graças à persistência dos médicos, mas, também graças à sua atitude.
Aprendi que todos os dias temos a opção de viver plenamente e tomar decisões, pois serão essas atitudes que trarão benefícios agora e para a eternidade.
Afinal de contas ...
... A ATITUDE É TUDO ...
Agora tens duas opções:
1. Depois de leres este texto decides vir aqui reler novamente,
ou
2. transmiti-lo aos teus amigos, para que possam reflectir como tu e eu fizemos.


Publicado no Blogue "Sempre Jovens" pelo Amigo João

11 comentários:

Fernanda disse...

Amigo Luís!

Que bom reler aqui este texto edificante!
Este deve ser o espírito, a filosofia de vida a adoptar por todos nós.

Beijinhos

Graça Pereira disse...

Amigo Luis
Que maravilha de texto! Realmente é a nossa atitude perante a vida que decide a nossa felicidade ou...não.
Vou passá-lo aos meus amigos.
Beijo
Graça

Luís Coelho disse...

Vale a pena viver com esse olhar para os outros e puder ajudá-los.
Nem sempre as fortunas estão do nosso lado.
Nem sempre a boas disposição nos acompanha.
Nem sempre a saúde é a melhor e nem sempre estamos com vontade de fazer mais alguma coisa melhor.

Irene Moreira disse...

Luis
Que maravilha de conto e realmente a nossa vida depende de nossas atitudes e nossas escolhas.
Estarei anotando para depois divulgar no mQ@myrene também.
Obrigadoi pela sua visuta e palavras carinhosas deixadas pelo aniversário de meu filho.
Fico-lhe muito grata e emocionada.
Beijos

Celle disse...

Meu querido Luis
Ainda muito atarefado?
Não vá adoecer!
Este lindo texto é um desfio a nós para assumirmos nossos atos, o que na minha terra, não está em uso pelas autoridades,infelizemte!
Nossos atos dígnos e indígnos, somos humanos podemos fraquejar, devem ser assumidos, para pagarmos por eles ou sermos laureados.
Estou com saudades de seus comentarios, volte breve!
Celle

A. João Soares disse...

Amigo Luís,

Afinal, a felicidade é um acto de vontade!!! Não é uma dádiva milagrosa que nos cai no prato, por acaso.

Abraço
João
Do Miradouro

Janita disse...

Olá amigo Luis.
Que bela e nobre filosofia de vida tem esse seu amigo João!
Saber estar na vida com uma atitude positiva é mesmo a chave para se ser feliz e transmitir felicidade e bem-estar àqueles que nos rodeiam. Que bom seria se todos conseguissemos manter essa atitude perante a adversidade...
Parabéns, amigo Luis por este belíssimo texto.
Um beijinho com muita amizade.

Irene Moreira disse...

Luis

Voltei aqui para agadecer a sua visita e como empre as suas palavras de carinho e incentivo.

Obrigado amigo.

Beijos e boa semana

Jacque disse...

Bom Fim de Semana, amigo...

Ana Martins disse...

Boa noite Luís,
este texto traz-nos uma grande lição de vida, grata pela partilha.
A atitude é tudo, disso não tenhamos dúvidas!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Luis disse...

A todo(a)s amigo(a)s comentaristas,
Venho agradecer as Vossas simpáticas e amigas palavras e pedir-lhes desculpa pelo facto de tão tardiamente estar a responder-lhes mas não tenho tido tempo para o fazer atempadamente. Obrigado a todo(a)s com um abraço de muita amizade.