"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

05/02/2010

Nós, portugueses somos pobres...


Há dias a falar com um amigo meu nova-iorquino que conhece bem Portugal. Dizia-lhe eu à boa maneira do "coitadinho" português: sabes, nós os portugueses somos pobres...

Esta foi a sua resposta:
“Como podes tu dizer que sois pobres, quando sois capazes de pagar por um litro de gasolina, mais do triplo do que pago eu?*

*Quando vos dais ao luxo de pagar tarifas de electricidade e de telemóvel 80 % mais caras do que nos custam a nós nos EUA?*

*Como podes tu dizer que sois pobres quando pagais comissões bancárias por serviços e cartas de crédito ao triplo que nós pagamos EUA?*

*Ou quando podem pagar por um carro que a mim me custa 12.000 US Dólares (8.320 EUROS) e vocês pagam mais de 20.000 EUROS, pelo mesmo carro? Podem dar mais de 11.640 EUROS de presente ao vosso governo do que nós ao nosso.*

*Nós é que somos pobres: por exemplo em New York o Governo Estatal, tendo em conta a precária situação financeira dos seus habitantes cobra somente 2 % de IVA, mais 4% que é o imposto Federal, isto é 6%, nada comparado com os 20% dos ricos que vivem em Portugal. E contentes com estes 20%, pagais ainda impostos municipais.*

*Além disso, são vocês que têm " impostos de luxo" como são os impostos na gasolina e gás, álcool, cigarros, cerveja, vinhos etc, que faz com que esses produtos cheguem em certos casos até certos a 300 % do valor original, e outros como imposto sobre a renda, impostos nos salários, impostos sobre automóveis novos, sobre bens pessoais, sobre bens das empresas, de circulação automóvel. *

*Um Banco privado vai à falência e vocês que não têm nada com isso pagam outro, uma espécie de casino, o vosso Banco Privado quebra, e vocês protegem-no com o dinheiro que enviam para o Estado. E vocês pagam ao vosso
Governador do Banco de Portugal, um vencimento anual que é quase 3 vezes mais que o do Governador do Banco Federal dos EUA...*

*Um país que é capaz de cobrar o Imposto sobre Ganhos por adiantado e Bens pessoais mediante retenções, necessariamente tem de nadar na abundância, porque considera que os negócios da nação e de todos os seus habitantes sempre terão ganhos apesar dos assaltos, do saque fiscal, da corrupção dos seus governantes e autarcas. Um país capaz de pagar salários irreais aos seus funcionários de estado e da iniciativa privada.*
*Os pobres somos nós, os que vivemos nos USA e que não pagamos impostos sobre a renda se ganhamos menos de 3.000 dólares ao mês por pessoa, isto é mais ou menos os vossos 2.080 Euros. Vocês podem pagar impostos do lixo, sobre o consumo da água, do gás e electricidade. Aí pagam segurança privada nos Bancos, urbanizações, municipais, enquanto nós como somos pobres nos conformamos com a segurança pública.*

*Vocês enviam os filhos para colégios privados, enquanto nós aqui nos EUA as escolas públicas emprestam os livros aos nossos filhos prevendo que não os podemos comprar.*

*Vocês não são pobres, gastam é muito mal o vosso dinheiro.*

*Vocês, portugueses ou são uns estúpidos ou uns mansos.*


Enviado por e-mail pelo Amigo Mensurado

4 comentários:

Fernanda disse...

Querido amigo Luís,

Pois é! Nós os pobrezinhos dos Portugueses só somos pobres por todas essas razões, só isso nada mais....

Beijinhos

Luis disse...

Querida NÁ,
Este retrato deveria ser repassado por todos os Portugueses para que revissem os seus procedimentos bem como soubessem escolher os seus dirigentes politicos e não se deixassem enganar por um qualquer aldrabão!
Um beijinho amigo.

A. João Soares disse...

Amigo Luís

A propósito de pobres, contaram-me uma conversa com uma empregada do comércio em Paris. Dizia que os franceses perguntam sempre se não há um outro produto mais barato ou se não pode fazer um desconto. E que os portugueses, para surpresa dela perguntam se não há nada melhor, mais caro.
Gostamos da ostentação das boas marcas, das coisas caras. Até no falar preferimos dizer «inicializar» do que iniciar, «contratualizar» do que contratar.
Em vez de escolhermos a virtude da simplicidade preferimos a complexidade. Daí as nossas leis ineficazes, os processos demorados, a burocracia que tudo empata mas que origina a corrupção, etc.

Um abraço
João

Luis disse...

Caro João,
A ostentação devida ao "novo- riquismo" existente pelo dinheiro fácil que teem dá nisso!
Por outro lado não fazem ideia da forma como o povo vive... o Cor-de-Rosa do Faz-de-Conta em que vivem cega-os e não lhes deixa ver as verdades!!!!
Um abraço amigo.