"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

13/05/2013

O Português reclama de quê?






Está reclamando do Sócrates? Do Victor Constâncio? Do Passos Coelho? Do António José Seguro, do Cavaco Silva? Do Mário Soares, do Dias Loureiro? Do Oliveira e Costa? Do Armando Vara? Do Paulo Portas? Do Isaltino Morais? Do Duarte Lima? Do Jorge Coelho?  Do João Jardim? Do Joe Berardo? Do Ministério Publico? Da Ministra da Justiça? Dos Tribunais? Do Procurador-Geral da República? Dos Autarcas do País? Do Teixeira dos Santos? Do Vítor Gaspar? Da CGTP, da UGT? Da Maioria (a grande) dos deputados no Parlamento? Da Comissão de Arbitragem, do Pinto da Costa? Do Valentim Loureiro? Ou de outro canalha qualquer?

O Português reclama de quê?
O Português é assim:

A- Coloca o nome em trabalho/licenciatura que não fez.

B- Coloca o nome de colega que faltou em lista de presença.

C- Paga para alguém fazer seus trabalhos.

1. - Rouba  a carga de veículos acidentados nas estradas.

2. - Estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas.

3. - Suborna ou tenta subornar quando é apanhado cometendo uma infração.

4. - Troca o voto por qualquer promessa eleitoral mesmo que reconheça ser irrealizavel .

5. - Fala ao telemóvel enquanto conduz.

6. - Usa o telefone da empresa onde trabalha para ligar para o telemóvel dos amigos (dá-me um toque que eu ligo..) - assim o amigo não gasta nada.

7. - Conduz pela direita e pelos passeios nos engarrafamentos.

8. – Para em filas duplas, triplas, em frente às escolas.

9. - Viola a lei do silêncio.

10. - Conduz bebado.

11. - Fura filas nos bancos, nas repartições públicas, etc. etc. utilizando-se as mais esfarrapadas desculpas.

12. – Deita lixo nas ruas, nas calçadas nos jardins.

13. - Usa atestado médico sem estar doente, só para faltar ao trabalho.

14. - Usurpa"  luz, água e tv a cabo.

15. - Regista imóveis no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisórios, só para pagar menos impostos.

16. - Compra recibos para abater na declaração das finanças para pagar menos imposto.

17. - Quando viaja em serviço pela empresa, se o almoço custou 10€, pede factura de 20€.

18. - Comercializa objectos doados em campanhas de catástrofes, ou para ajuda a mais necessitados.

19. - Estaciona em espaços exclusivos para deficientes.

20. - Adultera o conta quilómetros do carro para vendê-lo como se fosse pouco rodado.

21. - Compra produtos piratas com a plena consciência de que são piratas.

22. - Substitui o catalisador do carro por um, que só tem a chapa

23. - Diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do metro, sem pagar passagem.

24. - Leva das empresas onde trabalha, pequenos objetos, como clipes, envelopes, canetas, lápis... etc. etc. como se isso não fosse roubo.

25. - Falsifica tudo, tudo mesmo... só não falsifica aquilo que ainda não foi inventado.

26. - Quando volta do estrangeiro, nunca diz a verdade quando o fiscal aduaneiro pergunta ou perguntava o que traz na bagagem.

27. - Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve.

E quer que os políticos sejam honestos...

Escandaliza-se com a corrupção dos políticos, o dinheiro das  cartões de credito, das despesas nas passagens aéreas e da estadia no estrangeiro...

Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo, ou não?

O Português reclama de quê, afinal?

E é a mais pura verdade, isso que é o pior! Então sugiro adotarmos uma mudança de comportamento, começando por nós mesmos, onde for necessário!

Vamos dar o bom exemplo!

"Fala-se tanto da necessidade deixar um planeta melhor para os nossos filhos e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores (educados, honestos, dignos, éticos, responsáveis) para o nosso planeta,
através dos nossos exemplos..."
Colhemos o que plantamos! A mudança deve começar dentro de nós, nossas casas, nossos valores, nossas atitudes.

(ass) O PREGADOR

NOTA:
Eu reclamo da honestidade dos políticos, porque não me incluo em nenhuma das 27 situações abaixo enunciadas e, por isso, colaborei com os Capitães de Abril, para que desaparecessem todos os indivíduos semelhantes aos que abaixo são enunciados e para que tivéssemos uma Assembleia da República que fosse digna representante do Povo Português e que não fosse um meio de auto promoção e de locupletamento dos bens e dinheiros públicos.

FRezende

Pessoalmente penso como o meu Camarada e Amigo Fernando, mas concordo que a nossa sociedade perdeu muitos dos seus Valores e por isso a maioria das situações atrás referidas são seguidas pelo nosso povo pelos maus exemplos dados pelos seus (des)governantes. Mas felizmente ainda há quem tenha Valores e os siga! Esses são muitas vezes apelidados de palermas pelos seus bons comportamentos. No meu tempo o Serviço Militar Obrigatório e a Escola ensinavam Princípios e Valores de Cidadania tão necessários a uma Sociedade mais sadia. Hoje em dia dá-se instrução mas não se dá FORMAÇÃO! Os resultados estão à vista! E cada vez será pior…
Soares da Cunha




2 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Até neste último paragrafo nós não conseguimos dar uma boa educação aos nossos filhos porque o Estado destruiu todo o sistema educativo e continuam.

No que toca ao pior é o caminho mais rápido para a incultura dos nossos jovens e o trino para as drogas e a vida fácil. Não aprendem métodos de trabalho.

Janita disse...

Querido Amigo Luís.
Foi feita a pergunta e dada a resposta.
Na realidade foi deste POVO que saíram os governantes, e não me refiro apenas aos actuais, mas a todos os antecessores.
Excelente artigo!

Um beijinho muito amigo e o meu sincero agradecimento pela sua presença amiga no meu cantinho, Luís.
Um abraço.
Janita