"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

10/04/2010

O Poder do Elogio


TERAPIA DO ELOGIO
Arthur Nogueira (Psicólogo)

Renomados terapeutas que trabalham com famílias divulgaram uma recente pesquisa onde se nota que os membros das famílias estão cada vez mais frios, mais distantes, deixa de existir carinho, as qualidades não são valorizadas, só se ouvem críticas. As pessoas estão cada vez mais intolerantes e desgastam-se valorizando os defeitos dos outros. Muitas vezes por isso, os relacionamentos de hoje não duram.
A ausência de elogio está cada vez mais presente nas famílias de classe média e alta. Os homens foram deixando de elogiar as suas mulheres ou vice-versa; não é frequente vermos chefes elogiando o trabalho dos seus subordinados, nem ver pais, filhos, amigos elogiando-se mutuamente; e por aí fora.
Vemos com muita frequência pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, outras pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por consequência têm mesmo a obrigação de cuidar do corpo, da própria imagem.
Esta ausência de elogio tem afectado significativamente as famílias.
A falta de diálogo nos seus lares, o excesso de orgulho, impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para os consultórios.
Acabam casamentos, nos quais as pessoas procuram nos outros o que não conseguem dentro de casa.
Comecemos a valorizar as nossas famílias, amigos, alunos, subordinados. Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza dos nossos parceiros ou parceiras, o comportamento dos nossos filhos.
Vamos observar e ter em conta aquilo de que as pessoas gostam. O bom profissional gosta de ser reconhecido, o bom filho gosta de ser reconhecido, o bom pai ou a boa mãe gostam de ser reconhecidos, o bom amigo quer sentir-se querido, a boa dona de casa valorizada, enfim vivemos numa sociedade em cada um de nós precisa do outro; é impossível alguém viver sozinho, e os elogios são uma motivação e um motor poderoso na vida de qualquer pessoa
Quantas pessoas poderá fazer feliz hoje elogiando-as de alguma forma?
Comece agora!

E-mail enviado pela Amiga Ana Martins

NOTA:

Neste momento em que o stress e os traumas em que vivemos nos faz por vezes esquecer "O Poder do Elogio" é importante trazer à nossa memória este tema para que se não perca a sua potencialidade e possamos inverter o "ácido" nos nossos pensamentos e palavras e dessa forma podermos recriar um Mundo mais agradável para todos nós! É que apesar de haver coisas muito más, há também coisas muito boas que devemos ressaltar para através do seu elogio podermos "purificar" os nossos pensamentos e palavras minimizando o Stress eos traumas em que vivemos!

Vamos começar a usar esta Terapia para nosso Bem!


15 comentários:

Graça Pereira disse...

Querido Luis
Primeiro quero agradecer-te as tuas felicitações pelo meu aniversário. Achei graça ao teu comentário sobre a bonita mesa...mesmo à moda africana!! E tens razão! Lembro-me como na casa dos meus pais se recebia os amigos. Era sempre uma celebração. A refeicão tinha de ter sempre os aperitivos ( isto é, antes de irmos para a mesa, na nossa belissima varanda)Depois era a sopa, prato de peixe, prato de carne, sobremesa e fruta. Com os digestivos e o café ainda vinham uns biscoitos de côco que a minha mãe fazia. Se era copo d'água, festas de anos...então aí, era mesmo à moda da Zambézia: fartura, diversidade, bom gosto na apresentação...sabes Luis, ás vezes, tenho receio de contar estas coisas porque podem pensar que é mentira ou então um pouco de vaidade. Mas lá, a minha vida foi sempre assim. Aqui, no princípio e enquanto a minha mãe foi viva, ai ela não permitia uma mesa posta ás três pancadas como se costuma dizer...Numa escala mais pequena mas fazíamos como lá. Depois, sem ela, já foi mais complicado. Mas herdei o gosto de receber bem e tenho ainda a paciência de fazer marcadores individuais, arranjos de flores de acordo com a época, entradas, tendo suprimido apenas um prato. Ou faço carne ou peixe.
Passemos aos elogios. É algo de que não faço economia. Gosto de elogiar e de incentivar. Estive alguns anos em chefias e, quando queria chamar atenção a alguém, começava primeiro por um largo elogio e só depois...apontava o erro. Sempre tive sucesso com este sistema.
Olha Luis, foi tão bom conversar contigo...obrigada pela paciência.
Beijinhos
Graça

Luis disse...

Querida Amiga Graça,
É sempre um prazer falar com "gente africana" pois nela há simplicidade e grandeza! Pode parecer contraditório mas não é pois na simplicidade pode-se ser grande!
Adorei as tuas belas e sentidas palavras que revelam a tal grandeza sendo simples!
Quanto aos elogios lembrei-me nas tuas palavras um curso que tirei sobre métodos de instrução onde nos era inculcado esse princípio de elogiar e só no fim chamar-se à atenção para qualquer erro que se tivesse cometido.
E é tão fácil seguir esse princípio... mas com a vida actual onde se vê que os que deviam dar os bons exemplos não só não os dão como ainda fazem tudo mal criando-nos stresses e traumas, por vezes temos tendência a esquecer tal princípio, infelizmente!
Mas depois de ler este post vou procurar não o esquecer e promovê-lo sempre que possa!
Um Amigo e sentido beijinho,

A. João Soares disse...

Caro Luís,

Lamento que a queda que deste tivesse afectado a tua memória!!!!
É que este post é a repetição daquele que aqui colocaste, e no Sempre Jovens, há precisamente 5 meses, em 10 de Novembro.
E sem avisares os visitantes incautos.

Digo isto como um alerta, porque sei que vais eliminar, pelo menos, este meu comentário!!!

Um abraço de compreensão peça tua distracção
João

Rafeiro Perfumado disse...

Belo texto, bela mensagem. E já fiz a minha parte nesta terapia! ;)

Abraço!

Luciana Kotaka disse...

Oi amigo, que ótimo receber sua visita! Tem um livro interessante com o título - Seu balde está cheio? Básico, mas interessante, fazendo link com sua postagem de hoje, maravilhosa.Um ótimo domingo Luís

Luis disse...

Caro João,
Fico muito agradecido pelo teu cuidado em me alertares da repetição do texto mas como calculas e podes ver os visitantes nem sempre tudo vêm e neste caso parece-me que valeu a pena te-lo feito pois da sua parte apareceram comentários bem interessantes provando que o desconheciam. Há Males que por vezes vêm por Bem! Julgo ter sido este o caso! Assim sendo não vejo razão para eliminar nem o Post nem o teu comentário que até foi inteligente!
Um abraço amigo.

Luis disse...

Caro João,
Se volto é só para te esclarecer que a cambalhota que dei só me afectou foi a mama esquerda que sofreu um forte embate do qual até hoje ainda não me restabeleci! Mas felizmente nada parti!
Um abraço amigo.

Janita disse...

Caro Luís.
Li o seu comentário no blog do amigo José e gostei da força que notei nas suas palavras, com as quais concordo plenamente. É preciso gritar cada vez mais alto para chamar a atenção deste País de "brandos costumes" e cada vez mais amorfo, para os graves problemas sociais e económicos com que nos debatemos.
Gostei do seu sentido de humor e dos seus formidáveis posts.
Vou passar por cá mais vezes.

Cumprimentos.

José disse...

Caro Luís,
Obrigado pelo o comentário lá no meu cantinho, as aquelas palavras vindas de si, são um grande incentivo para mim continuar nesta luta desigual que venho travando desde à algum tempo a esta parte, gastava mais de ter motivos para elogiar, do que criticar mas não é o que acontece infelizmente, pelo menos em relação aqueles que nos governam.
Eu estou convencido que mais de noventa por cento das pessoas gostam de ser elogiadas, e depois o resto é daqueles que quanto mais me bates mais goste de ti.

um grande abraço,
José.

Pelos caminhos da vida. disse...

Os valores se perderam, mas cabe a nós resgatarmos.
Elogio, Carinho, Ternura, Afeto, Amor, Sorriso...tudo isso é contagiante, belo post.

beijooo.

Luis disse...

Meus Bons Amigos Luciana, Rafeiro Perfumado, Janita, José e Pelos caminhos da Vida,
Venho agradecer as Vossas Visitas e simpáticas palavras que incentivam a esta luta desigual mas que tem que ser feita para bem dos nossos filhos e netos. Não podemos baixar os braços temos é que dar um murro na mesa e fazer valer os Valores que estão a ser perdidos. Ao José desejo que a sua luta encontre a curto prazo o "happy end" mais que justo.
Abraços e beijinhos muito amigos conforme a quem se destinam. (ahahahahaha)

Luciana Kotaka disse...

Oi Luis,adorei sua visita no espaço Comportamento Magro.Comentários como o seu,me motiva cada vez mais a continuar meu trabalho. Procurei em 3 sites esse livro e não achei para comprar. Sabe aonde encontro? Um grande abraço amigo

Ana Martins disse...

Caro Luís,
é um post fantástico, como já viu coloquei no SEMPRE JOVENS e fiz asneira, repeti o post que já lá havia sido colocado por si.

Beijinhos,
Ana Martins

Jackeline Depp disse...

Querido Luis, estava com muita saudades. Agradeço as palavras de carinho e nunca esqueço vc e o pessoal do Blog Sempre Jovens... Mas como disse em uma postagem, meu tempo está muito corrido (risos) e eu estou dando aulas de Ballet e também fazendo aulas. Isso de segunda até sábado... E ainda no sábado de tarde dedico para estar na Casa Espírita em estudos sobre Deus, Jesus, a Espiritualidade Maior e outros... Sem isso minha vida não tem sentido!!!
Amei a postagem sobre "Elogios" e a música que estava tocando aqui(Enya-Adiemus)...
Muita paz...
Jackeline-Curitiba-Paraná-Brasil
Blog JDM

Luis disse...

Queridas Amigas,
Fico feliz com as Vossas amigas palavras e agradeço as Vossas atenções. Ana, como viu eu próprio o repeti pois é sempre bom dar oportunidade aos nosso visitantes, que só vêm de vez em quando apreciarem textos destes onde se mostram os Valores que defendemos. Fiquei feliz com a sua postagem e com os comentários recebidos lá e aqui. Como já o disse há Males que vêm por Bem! Foi o caso...
Um beijinho para todas do meu coração.