"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

30/05/2010

O COLARINHO (BRANCO) E A CANJA DA RALÉ!!!


Quiseram aplicar a um homem como Ricardo Rodrigues os mesmos princípios éticos que aos outros deputados .Quando alguém mete ao bolso uma coisa que não lhe pertence dizemos que a roubou. Mas há justificações para meter coisas ao bolso. E diferentes nomes para usar nas várias circunstâncias, conforme o estatuto social e político dos autores. Uma senhora bem vestida que meta na carteira um perfume, numa loja elegante, distraiu-se - e um engano toda a gente tem. Uma mulher que o faça num supermercado suburbano comete um furto que a sociedade não pode permitir. E um banqueiro que esconda num offshore os milhões que ganhou por vender títulos tóxicos aos incautos clientes é um pilar da sociedade que contribui para o desenvolvimento económico. Esta é a base da sociedade e querer subvertê-la é fomentar o caos e a anarquia. E o sistema judicial existe para garantir a sua subsistência.

Quando um deputado rouba alguma coisa também não se trata exactamente de roubo-roubo, como se fosse um maltrapilho qualquer. Pode dizer-se que o deputado se apropriou, tirou ou "roubou" e "furtou", mas entre aspas.

Quando o deputado do PS Ricardo Rodrigues roubou dois gravadores a dois jornalistas fê-lo com um hábil golpe de mão, como se nunca tivesse feito outra coisa na vida, mas esclareceu que tinha feito por acção directa , "tomado posse" deles, como teria feito se se tratasse de um cargo oficial. A hierarquia do partido compreendeu aliás o seu gesto e desculpou-o, pois foi provocado pela "violência psicológica insuportável" a que foi submetido pelos jornalistas que o entrevistavam. E todos vimos como os jornalistas da Sábado tiveram a crueldade de o torturar com perguntas sobre temas incómodos, como se não soubessem com quem estavam a falar.
Seria conveniente que não se esquecesse que o deputado é membro do Conselho Superior do Ministério Público e da Comissão Parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, além da Comissão para o Acompanhamento da Corrupção e outras coisas mais.

Ricardo Rodrigues não roubou os gravadores para os vender na Feira da Ladra e sacar vinte euros para comprar umas ganzas. Isso seria escandaloso. Fê-lo apenas para ver se impedia a publicação de uma entrevista que abordava temas que não lhe convinham. Tratou-se de um pequeníssimo atropelo à liberdade de imprensa e de informação, mas do mais puro colarinho branco. Não é furto, mas apenas um acto irreflectido, compreensível, já esquecido. E o seu passado não é para aqui chamado porque não é disso que estamos a falar. Nem o facto de o deputado ter mentido ao Parlamento, à imprensa e ao país sobre o que fez aos gravadores. Querer que um homem como Ricardo Rodrigues obedeça aos mesmos princípios éticos que os outros deputados é uma afronta.
Francisco Assis disse-o melhor que ninguém: ninguém pode julgar Ricardo Rodrigues. (Anda tão perú , parece-me que tem que passar outra vêz por Felgueiras)

António d'Almeida

10 comentários:

A. João Soares disse...

Caro Amigo Luís,

Um quadro pintado com as cores da ironia, mas que diz verdades intocáveis.
Vivemos numa espécie de feudalismo moral sem ética, sem valores, sem democracia.
As leis são feitas para protegerem os do poder.
Ou, visto de outra forma: estamos um paraíso, em que o povo fez uma escolha impecável do escol da sociedade, pois há muitas décadas que nenhum eleito foi julgado e condenado. Foram escolhidos os mais santos de entre os 10 milhões de portugueses. Tudo gente boa. E a Justiça que confirme esta ideia da perfeição dos políticos. Nem sequer há corruptos!!!

Um abraço
João
Do Miradouro

Luis disse...

Caro João,
A ironia é uma arma muito contundente para os inteligentes mas, duvido que "estes" a percebam e se corrijam... Não percebem nem querem perceber!!!
Um abraço amigo.

poetaeusou . . . disse...

*
é verdade ?
não acredito,
é invenção dos "Blogueiros"
será que nem nos Blogs
se pode acreditar ???
srsrsr,
,
saudações !
,
*

Janita disse...

Olá amigo Luís.
Estive um tempo fora, mas já voltei. Deixei, no seguimento de um comentário no blog do José, no post dos bombeiros, uma referência para o Luís, mas por um lapso imperdoável da minha parte, não lhe dei conhecimento. Peço-lhe desculpa.
O Luis devia ir para deputado e na Assembleia da República, meter aquela gentinha toda na ordem.
Não pode haver dois pesos e duas medidas:a apropriação e retenção indevida, daquilo que não nos pertence é roubo, aqui e em qualquer lugar, mas já o Zeca Afonso dizia: a rica teve um menino e a pobre pariu um moço...
Um beijinho Luis e obrigada pelo apoio.

direitinho disse...

É vergonhoso o que se está a passar neste país.

Roubou. Não é punido.
É recebido como herói...e são estes os políticos que querem governar Portugal com a bênção de Cavaco Silva

Pelos caminhos da vida. disse...

Obrigado amigo por fazer parte da minha conquista na copa blog.

Uma boa semana.

beijooo.

Luis disse...

Querida Amiga Janita,
Lá fui visitar o seu comentário no blogue do José e lá vi a sua referência. Obrigado pelas suas amigas e simpáticas palavras e também lhe digo que ser deputado neste "sistema" não queria ser. Partia a loiça toda num dia e no seguinte era posto na rua... São todos "yes Men" e não têm coluna vertical!!!
Beijinhos Amigos.

Luis disse...

Caríssimos Amigos,
Para todos Vós uma palavra amiga pelos Vossos comentários que me incentivam a continuar nesta luta por um Portugal Melhor!
Saudações Solidárias e Amigas.

Luis disse...

Caro amigo Luis

Sabe que não costumo comentar este ou outros assuntos das lides que, como sempre, nos fazem de tolos.
Mas neste caso abro outra excepção porque embora eu seja contra a violência - o que achei mal a algazarra e brutalidade - mas esse Assis incomoda-me valentemente. E tal como certos pais dão um açoite aos seus filhos na hora certa que lhes servirá para o resto das suas vidas, também este sr. deve ter.se esquecido já do que apanhou em Felgueiras e não tardará muito, se calhar, outras bofetadas virão, porque parece que aquele ensinamento que a vida lhe deu..não bastou!
Quanto ao outro de quem se fala....basta reparar um pouco na fisionomia de casa sujeito, para se tirar conclusões. Seria bom que todos estudassem um pouco isso e nem necessitariam de ler as notícias que vêm a lume, porque a linguagem corporal - logo a fisionomia - nunca enganam! - é como o algodão! O do anúncio. lembra-se? que agora todos repetem como se fossem todos muito bem intencionados é juntarem as pontas dos dedos ao unirem as mãos. Isso quer dizer que agem de boa fé e são pessoas de boa índole!
Veja agora o tempo que eles não vêm treinando em casa, porque é vê-los a fazer os mesmos gestos em todo o lado!

Outro gesto

Luis disse...

Amigo Luis...

srsrsrsr

Como estava aqui no seu blog, e a apurar as cores, li de relance este poste ri-me...porque isto só a rir é que se lá vai. Depois....esqueci-me de assinar...
imperdoável da minha parte, já que eu não sou você....
ou melhor: somos todos Um - mas isso é outra coisa.

Abraço meu por este e o anterior comentário:

Mariz