"Vós que lá do vosso império, prometeis um mundo novo...CUIDADO, que pode o povo, querer um mundo novo a SÉRIO!" In: António Aleixo

02/06/2009

UM POEMA PARA A ... NANDA...


Este poema foi pensado por um grande Amigo para a sua "mais que tudo" que infelizmente já faleceu e lhe deixou grandes marcas!
Por ter a haver com o seu nome, com a sua sensibilidade e ser minha seguidora desde a primeira hora lembrei-me de o postar em sua homenagem. Espero que goste, é esse o meu desejo! Aí vai ele.....

Um Poema para a… Nanda…

Estou num ermo sem saída
Na pesquiza da demanda
Dum caminho para a vida
De te conhecer ó…

Quem pensa, não sabe, não manda
Nem deixa a mente pensar
Faço, não faço? Ó…
Será que me poderás dar?

Dar o quê? Uma desanda?
Por eu me atrever a rimar?
Usar o teu nome, ó…
Para te levar a pensar?

Já não sei o que dizer
Já não sei quem é que manda.
Se é a rima por fazer?
Se é um poema p’rá…?

Miguel Roza

2 comentários:

Fernanda Ferreira disse...

Querido amigo Luís,

Desculpe, só hoje e agora vi...que bonito o seu gesto.
Não mereço...somos amigos, é normal que goste de si, o Luís é um amor.

Beijinho grande

Luis disse...

Querida NÁ,
Merece sim e não tem nada que se desculpar. Esta homenagem era uma situação que se impunha tal como a que vou fazer ao João, pois os dois têm sido incansáveis na vossa simpática ajuda.
A Amizade reforça-se com a Gratidão e não só!
Um grande beijinho